Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Notícias / Economia

Indústrias de Mato Grosso pagaram R$ 240 mi em ICMS no ano de 2013

Da Redação - Viviane Petroli

07 Nov 2014 - 08:47

Foto: Marcos Bergamasco/Secom-MT

Indústrias de Mato Grosso pagaram R$ 240 mi em ICMS no ano de 2013
As indústrias mato-grossenses pagaram juntas em 2013 R$ 240 milhões em ICMS, o equivalente a 0,2% da arrecadação do tributo do setor nacional. O ICMS recolhido o ano passado representa 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial de Mato Grosso. A revelação é do Perfil da Indústria nos Estados 2014, um estudo inédito da Confederação Nacional da Indústria (CNI) que aponta a mudança da distribuição geográfica da indústria no Brasil, divulgado nesta quinta-feira (06) durante o Encontro Nacional da Indústria (ENAI), em Brasília (DF).

A indústria de alimentos é responsável por 64,6% pelo PIB industrial no Estado, seguido da indústria química com 11,6% e a de fabricação de coques, derivados de petróleo e biocombustíveis com 5,7%.

Leia mais
MT tem a energia elétrica para a indústria mais cara do Brasil
Cuiabá é a 9ª capital com maior número de devedores no Brasil

De acordo com o estudo, haviam espalhadas por Mato Grosso o ano passado 9.571 indústrias, o equivalente a 1,8% das cerca de 519,6 mil empresas que atuam no setor no Brasil. As microempresas, com até nove empregados, correspondem a 71,8% das indústrias instaladas no Estado, seguido das pequenas empresas, com 10 a 49 trabalhadores, equivalendo a 23,5%. As médias-empresas, de 50 a 249 funcionários, 3,7% e as grandes empresas, acima de 250 empregados, 0,9%.

Em 2013 o setor industrial mato-grossense empregava 167 mil trabalhadores e possuía uma média salarial de R$ 1.640,00 e de acordo com o estudo da CNI, o valor é 21,4% menor que a média da indústria nacional.

O levantamento da CNI revela ainda que Mato Grosso conta com a tarifa efetiva mais alta para o Simples Nacional, em média de 23,2%. Tal alíquota, inclusive é superior a média do Centro-Oeste em 10,8% e a nacional de 6,4%.

Mato Grosso em 2013 destacou-se, também, pelo segundo maior preço médio do MWh cobrado para consumidores industriais cativos de R$ 422,88. A pesquisa revela que a indústria mato-grossense paga 35% a mais que a média nacional. A maior tarifa cobrada pertence ao Acre de R$ 443,07 e a mais barata ao Alagoas de R$ 221,14.

Confira aqui o Perfil da Indústria nos Estados 2014 da CNI.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet