Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 05 de dezembro de 2019

Notícias / Leilões

Mato Grosso abocanhou cerca de 90% do Pepro do Milho em 2014

Da Redação - Viviane Petroli

29 Dez 2014 - 14:42

Foto: Reprodução/Internet

Mato Grosso abocanhou cerca de 90% do Pepro do Milho em 2014
O governo brasileiro pagou em incentivos do Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) em 2014 R$ 630,4 milhões, distribuídos entre milho, algodão, borracha natural, laranja e trigo. Somente em milho foram aproximadamente R$ 259 milhões disponibilizados, dos quais cerca de R$ 235,9 milhões beneficiaram os produtores de Mato Grosso.

Entre milho, algodão, borracha natural, laranja e trigo foram comercializados por meio dos leilões do Pepro 8,3 milhões de toneladas.

Leia mais:
Leilão do Pepro do milho é cancelado após milho apresentar valorização
Mato-grossenses começarão 2015 com alta de 8,3% na conta de luz e ‘bandeira vermelha’

O milho foi o maior beneficiado. Ao todo 5,8 milhões de toneladas de milho foram comercializadas, resultando aproximadamente R$ 259 milhões, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Além de Mato Grosso, comercializaram o cereal através do Pepro Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí e Tocantins.

Já em algodão em pluma foram 905,28 mil toneladas leiloadas no Pepro, totalizando R$ 243,6 milhões. A pluma era proveniente de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia.

Borracha

Mato Grosso também participou de leilões do Pepro da borracha. Entre o Estado, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais e São Paulo o governo federal destinou R$ 3 milhões para a compra de 5,86 mil toneladas de borracha natural.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet