Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 24 de setembro de 2019

Notícias / Agricultura Familiar

Funcionando como feira, Central de Abastecimento de Alimentos terá função avaliada

Da Redação - Viviane Petroli

19 Jan 2015 - 15:30

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Produtos da Agricultura Familiar comercializados na Central de Abastecimento

Produtos da Agricultura Familiar comercializados na Central de Abastecimento

Criada para dar apoio à comercialização de produtos da agricultura familiar da Baixada Cuiabana, a Central de Abastecimento de Alimentos da Agricultura Familiar de Várzea Grande funciona, hoje, como uma feira. Diante da atual situação o local irá passar por um diagnóstico do governo de Mato Grosso para analisar a forma de funcionamento do mesmo, ou seja, se continua como feira e passa a operar de fato como uma central de abastecimento.

No último sábado (17) o vice-governador Carlos Fávaro esteve reunido com a Secretaria de Agricultura Familiar (Sedraf), Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e representantes da cooperativa, que administra a Central de Abastecimento de Alimentos. Na ocasião Fávaro solicitou que um levantamento da real situação e necessidades do local fosse feito. O objetivo é saber se é possível cumprir com a finalidade para qual foi construído ou se continua funcionando como feira, alternativa esta encontrada pelos pequenos produtores para comercializar suas produções diante a falta de atuação do governo anterior.

Leia mais:
Banco Central prorroga prazo para produtores quitarem débitos com o FCO
Primeiro passo de Layr Mota será um levantamento para identificar a receita da Empaer

O vice-governador ressaltou ainda na reunião que o modo de operação da Central de Alimentos será discutido com os produtores da Baixada Cuiabana.

A Central de Abastecimento de Alimentos da Agricultura Familiar, em Várzea Grande, foi criada com a função de dar apoio para a comercialização da pequena propriedade.

Conforme a vice-governadoria de Mato Grosso, o levantamento consiste no modo como funciona a produção de alimentos, bem como a necessidade do transporte para o escoamento desta produção até os caminhos para a comercialização. O diagnóstico será realizado pela Sedraf, juntamente com a Empaer.

A Central de Abastecimento teve projeto iniciado em 2005, porém somente em 2008 ganhou estrutura e em 2014 passou a funcionar como feira. No local são comercializados produtos de 14 municípios da Baixada Cuiabana.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet