Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 05 de dezembro de 2019

Notícias / Leilões

Sefaz inicia leilão online com itens que vão de empilhadeiras a produtos eróticos

Da Redação - Viviane Petroli

24 Mar 2015 - 10:26

Foto: Reprodução/Internet

Sefaz inicia leilão online com itens que vão de empilhadeiras a produtos eróticos
A Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) abriu seu Depósito Central para visita de pessoas interessadas em um dos 206 lotes de seu primeiro leilão online, referente a 2015. O leilão teve início nesta segunda-feira (23) e os lances partem de R$ 36, referente a um aparelho de celular, a R$ 56 mil em um conjunto de acessórios de rebaixamento de lençol freático.

A visitação aos lotes ocorrem de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, na Rua Pedro Paulo de Faria Júnior, S/Nº, paralela à BR 364, esquina com a Rua X, no Distrito Industrial de Cuiabá.

Os lances poderão ser feitos até o dia 07 de abril, às 14h30, pelo site Portal Superbird ou no Portal da Sefaz, no link Leilão na lateral Informações.

Leia mais:
Primeiro leilão online da Sefaz-MT terá lances que variam de R$ 33 a R$ 56 mil

Entre os itens a serem leiloados estão roupas, sapatos, bijuterias, cosméticos, eletrodomésticos, eletrônicos, bebidas, lingeries, celulares, peças automotivas, produtos eróticos, máquina empilhadeira, dentre outros.

“Essa também é uma oportunidade para a população adquirir produtos com preços mais acessíveis”, frisa o gerente de Mercadorias Apreendidas da Sefaz, Wellinghton Lopes Rocha Filho. O gerente da Sefaz explica que as mercadorias são decorrentes de apreensões e de qualidade, tanto que há produtos de marcas consolidadas no mercado.

De acordo com a Sefaz-MT, o valor arrecadado com o leilão será utilizado para o abatimento dos débitos do contribuinte junto ao Fisco. Qualquer pessoa maior de 18 anos pode participar do leilão online, tanto física como jurídica. A Secretaria revela que os preços são determinados "com base no mercado atacadista, com uma depreciação de aproximadamente 30%, e nos poucos casos onde há documentação dos produtos, na nota fiscal".

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Alex
    26 Mar 2015 às 09:33

    Algo que não dá para entender mesmo... Parecem que querem que as coisas encalhem nas prateleiras para que depois seja surrupiado. E por incrível que pareça a maioria dos itens já eram coisas encalhadas do leilão anterior, mas para surpresa, boa parte deles foram elevados seus lances mínimos em relação ao leilão anterior! Ora, em que supõem que no leilão de antes já era caro e não saiu, agora com preço mais elevado acham que será arrematado?

  • Rondon
    24 Mar 2015 às 23:15

    Só pode ser treta esses leilão. Pq nunca especificam bem o produto e as fotos são péssimas. Quem é que tira pra eles? Steve Wonder? E os valores são surreais.

  • Daniel
    24 Mar 2015 às 16:09

    A sefaz precisa aprender que o valor do bem a ser leiloado deve ser menor do que o de mercado, e não o mesmo, pois comprando do leilão os lotes não possuem garantia do fabricante.

Sitevip Internet