Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Emprego

Obras no trecho de concessão da BR-163 geram 5,5 mil empregos

De Sinop - Alexandre Alves

30 Jun 2015 - 14:32

Foto: Assessoria

Rota do Oeste duplica trecho na região Sul de Mato Grosso e passará a cobrar pedágio

Rota do Oeste duplica trecho na região Sul de Mato Grosso e passará a cobrar pedágio

Em pouco mais de um ano, a concessionária responsável pela transformação da BR-163, em Mato Grosso, ampliou o seu quadro de funcionários de 80 para 3.317 pessoas. Somando com os contratados indiretos, por meio de empresas parcerias, o número de trabalhadores chega a 5.533. As posições são para diferentes áreas de atuação, tanto na área administrativa e de prestação de serviços, como nos canteiros de obras estruturados ao longo da rodovia.

Após entregar a primeira etapa da rodovia duplicada, a Concessionária Rota do Oeste, em parceria com a Odebrecht Infraestrutura, responsável pela execução das obras, intensifica o ritmo de trabalhos nos canteiros e na prestação de serviço ao usuário e conserva da rodovia.

Leia mais:
Parque Industrial de Rondonópolis tem acesso interditado para obras
Começa pavimentação da segunda etapa de duplicação da BR-163

O diretor-geral da empresa, Paulo Meira Lins, explica que, em uma rodovia com a dimensão da BR-163, que possui 850 quilômetros de extensão com a infraestrutura defasada e não possuía serviços de atendimento ao usuário, o impacto de uma concessão é grande em todas as esferas da economia e em todos os municípios atingidos.

“Quando a empresa chegou a Mato Grosso, tinha entre os desafios a contratação de mão de obra. Buscamos parcerias com prefeituras, com o governo do Estado, centros de capacitação e hoje podemos dizer que a maior parte de nossos colaboradores é formada por pessoas que já estavam aqui”, informou, por meio da assessoria.

A Rota do Oeste é responsável pela duplicação, recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, bem como a oferta de serviços de atendimento ao usuário, entre os municípios Itiquira, no Sul de MT, e Sinop, no ‘Nortão’ do Estado. O trecho tem extensão de 850,9 quilômetros.

Durante os 30 anos de concessão, a rodovia federal receberá investimentos de R$ 5,5 bilhões. Nos cinco primeiros anos, quando serão investidos R$ 2,8 bi, será realizada a duplicação de um trecho de 453,6 km entre a divisa de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, e do Posto Gil a Sinop, além da Rodovia dos Imigrantes. As demais extensões já estão duplicadas ou terão as obras executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet