Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Notícias / Energia

Bandeira tarifária vermelha seguirá em julho, anuncia Aneel

Da Redação - Viviane Petroli

01 Jul 2015 - 08:00

Foto: Assessoria Aneel

Bandeira tarifária vermelha seguirá em julho, anuncia Aneel
A bandeira tarifária vermelha permanecerá em vigor na conta de energia dos brasileiros em julho. O anúncio é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A tarifa vermelha está em vigor desde janeiro e representa um aumento de R$ 5,50 na conta a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

As bandeiras tarifárias (vermelha, amarela e verde) entraram em vigor no dia 1º de janeiro. As bandeiras são um indicativo do custo de geração de energia elétrica no Brasil, principalmente por parte das termelétricas.

A permanência da bandeira vermelha em julho foi anunciada pela Aneel no último dia 26 de junho. A bandeira vermelha segue sendo utilizada em decorrência ao uso intenso da energia proveniente termelétricas, cujo custo de geração é mais caro que os das usinas hidrelétricas.

Leia mais:
Bandeira vermelha deverá custar R$ 3 bi com impostos aos consumidores
Aneel eleva em 83% valor da bandeira vermelha diante crise energética

A Aneel ressalta que as bandeiras tarifárias não se aplicam para aos Estados do Amazonas, Amapá e Roraima, visto eles não estarem plenamente conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Hoje, de acordo com a Agência, a bandeira amarela custa R$ 2,50 por kWh, enquanto a bandeira vermelha R$ 5,50 por 100 kWh.

Como o Agro Olhar já comentou, a bandeira tarifária vermelha da energia elétrica deverá custar aos brasileiros cerca de R$ 3 bilhões, apenas com impostos incidentes, até o final do ano sobre a cobrança adicional da mesma. Somente no primeiro trimestre de 2015, as bandeiras tarifárias estabelecidas pelo Governo Federal, que passaram a valer definitivamente em janeiro, já custaram R$ 2,4 bilhões aos brasileiros. Deste volume R$ 600 milhões se referem a impostos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet