Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Indústria

Pedro Taques se reúne com associação de indústria têxtil em São Paulo

Da Redação – Viviane Petroli e Laíse Lucatelli

16 Jul 2015 - 10:26

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Pedro Taques se reúne com associação de indústria têxtil em São Paulo
Mato Grosso produzirá na safra 2014/2015 57,4% do algodão em pluma do Brasil. O potencial produtivo do estado será o principal assunto da reunião entre o governador Pedro Taques com representantes da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), em São Paulo (SP), nesta quinta-feira (16).

Do volume de 1,505 milhão de toneladas de algodão em plumas previsto pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) para o Brasil para a safra 2014/2015 Mato Grosso deverá ser responsável por 865 mil toneladas. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) prevê 890 mil toneladas de algodão em pluma, das quais 215 mil toneladas já foram negociadas.

Leia mais:
Governo federal assegura R$ 1,4 bi para obras de infraestrutura em Mato Grosso
Governador anuncia investimento de R$ 1,1 bilhão da Brasil Foods em cinco cidades de MT

Em entrevista ao Olhar Direto/Agro Olhar, o governador Pedro Taques pontuou que “Cabe ao Governo do Estado fazer prospecção com outros mercados”. A reunião na Abit está agendada para as 15h desta quinta-feira. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, acompanha o governador na reunião.

“Temos que buscar novos parceiros, além de investir na verticalização da produção. Temos reunião com a Abit para mostrar o que Mato Grosso tem, de que maneira podemos industrializar. Se produzimos 56% do algodão, não é razoável que o algodão saia daqui e vá para o Nordeste para tecelagem e depois para Goiás para confecção”, declarou o governador ao Olhar Direto/Agro Olhar.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ademir
    16 Jul 2015 às 11:53

    Tem de acabar com a farra das isenções para milhares, que nada empregam, e muitas geram pouco, tem de trazer assim, indústrias fortes, grandes, que empregam, geram e se consolidem no local, pois algumas dão isenção de 20 anos, mas está acabando, negocia com outro estado ou outro município, isso deveria ser crime, pois é nesta hora que o que acolheu vai receber os tributos, reveja isso Governador Pedro Taques!!

Sitevip Internet