Olhar Agro & Negócios

Domingo, 26 de janeiro de 2020

Notícias / Energia

Linha de transmissão para escoar energia gerada em Mato Grosso fica pronta em setembro

De Sinop - Alexandre Alves

04 Ago 2015 - 09:51

Foto: Alexandre Alves - Olhar Direto

A UHE Teles Pires (foto) já encheu o reservatório e aguarda apenas o linhão para entrar em operação

A UHE Teles Pires (foto) já encheu o reservatório e aguarda apenas o linhão para entrar em operação

A linha de transmissão para levar a energia elétrica a ser produzida na usinas hidrelétricas que estão em construção no rio Teles Pires, no Nortão de Mato Grosso, até ao sistema nacional de distribuição, estará concluída no final de setembro deste ano, segundo a Companhia Paranaense de Energia (Copel), que constrói o ‘linhão’ através do consórcio ‘Matrinchã’, formado com uma empresa da China.

A entrega da obra está atrasada, já que as torres, os cabos e as subestações deveriam estar prontas há pelo menos um ano. "O cronograma teve de ser reajustado e os esforços da Matrinchã visam possibilitar o início de operação em 28 de setembro de 2015", informou a companhia, por meio da assessoria de imprensa.

Leia também:
Hidrelétrica enche reservatório sem terminar a supressão vegetal; veja fotos
Pesquisador alerta para a mortandade de peixes na UHE Teles Pires

A linha vai operar em 500 mil volts e ligará as usinas ao sistema nacional de distribuição de energia, em Goiás, passando por 11 municípios mato-grossenses. No Nortão, a Usina Hidrelétrica de Energia (UHE) Teles Pires já está concluída e aguarda apenas o término do sistema de transmissão para começar a gerar energia. Já as UHEs Colíder, São Manoel e Sinop estão em obras – a última ainda em fase inicial.

As usinas

A UHE Teles Pires já encheu o reservatório do empreendimento energético – mesmo sob protestos de pesquisadores, já que não fora retirada toda a madeira e isso poderá gerar impacto ambiental, com produção de gás metano. A barragem está instalada no município de Paranaíta (860km ao Norte de Cuiabá). Após entrar em operação, a usina terá capacidade para gerar 1.820 megawatts de energia.

A UHE Colíder está sendo erguida pela Copel, em Nova Canaã do Norte (650 km da capital), e está com 85% das obras de implantação prontas. A barragem da hidrelétrica que atravessa o rio de uma margem à outra está finalizada. Ela foi toda construída em terra e rocha e tem 1.526 metros de comprimento e 40 metros de altura. Após a conclusão, prevista para 2016, vai gerar 300 MW.

A UHE Sinop está em fase inicial das obras e a barragem ficará a cerca de 70 quilômetros da cidade de Sinop. As obras localizam-se nas áreas dos municípios de Cláudia (margem direita) e Itaúba (margem esquerda). O reservatório da usina abrangerá, ainda, os municípios de Sinop, Ipiranga do Norte e Sorriso. A potência instalada será de 400 megawatts/hora.

A UHE São Manoel está em construção, na divisa de Mato Grosso com o Pará, e após concluída terá capacidade instalada de 700 MW.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet