Olhar Agro & Negócios

Domingo, 26 de janeiro de 2020

Notícias / Energia

Aneel reduz para R$ 4,50 o valor da bandeira tarifária vermelha

Da Redação - Viviane Petroli

28 Ago 2015 - 15:22

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Aneel reduz para R$ 4,50 o valor da bandeira tarifária vermelha
A bandeira tarifária vermelha da energia elétrica terá redução de R$ 1 a partir de setembro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a diminuição da tarifa de R$ 5,50 para R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A decisão é decorrente ao desligamento de 21 térmicas com Custo Variável Unitário (CVU) superior a R$ 600 por megawatt-hora (MWh).

O valor vigorará de setembro a dezembro, de acordo com a Aneel. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 28 de agosto.

“A partir da decisão do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), em 5/8, de desligar 21 térmicas com Custo Variável Unitário (CVU)* maior do que R$ 600/MWh (reais por megawatt-hora), foi solicitado à Agência a simulação do impacto dessa decisão na arrecadação das bandeiras tarifárias para o segundo semestre de 2015. O resultado desse estudo gerou a proposta da Agência, de redução do patamar de bandeira vermelha para R$ 45/MWh – o que equivale a R$ 4,50, a cada 100 kWh consumidos. A proposta foi baseada na expectativa de que não voltem a ser despachadas as térmicas com CVU maior do que R$ 600/MWh em 2015”, explica a Agência em nota publicada em seu site.

Leia mais:
Bandeira tarifária vermelha pode ter redução de R$ 1; Aneel avalia
Consumo de energia sobe 17,23% nos meses de seca em Mato Grosso

Em setembro continua

A Aneel anunciou ainda que no mês de setembro a bandeira vermelha continuará em vigor na conta de luz.

As bandeiras tarifárias (vermelha, amarela e verde) entraram em vigor no dia 1º de janeiro. As bandeiras são um indicativo do custo de geração de energia elétrica no Brasil, principalmente por parte das termelétricas. As bandeiras tarifárias não se aplicam para aos estados do Amapá e Roraima, visto eles não estarem plenamente conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Em maio os consumidores do Amazonas tiveram a bandeira tarifária aderida em sua conta de energia elétrica, quando a Amazonas Energia passou a fazer parte do SIN.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet