Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Notícias / Energia

Aneel mantém bandeira tarifária vermelha em outubro em Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

01 Out 2015 - 15:14

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Aneel mantém bandeira tarifária vermelha em outubro em Mato Grosso
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve para outubro a bandeira tarifária vermelha em Mato Grosso. A bandeira está em vigor no estado desde janeiro. A cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos são cobrados R$ 4,50 na conta de energia.

As bandeiras tarifárias (vermelha, amarela e verde) entraram em vigor no dia 1º de janeiro. As bandeiras são um indicativo do custo de geração de energia elétrica no Brasil, principalmente por parte das termelétricas. As bandeiras tarifárias não se aplicam para aos estados do Amapá e Roraima, visto eles não estarem plenamente conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Leia mais:
Gasolina deve ter aumento de R$ 0,13 nas bombas em Cuiabá; óleo diesel R$ 0,10

Na bandeira amarela são cobras R$ 2,50 para cada 100 kWh consumidos, enquanto na bandeira verde não há acréscimos na conta de energia.

Ao final de agosto a Aneel reduziu de R$ 5,50 para R$ 4,50 o kWh na bandeira vermelha. A alegação para a retração do valor foi o desligamento de 21 térmicas com Custo Variável Unitário (CVU) superior a R$ 600 por megawatt-hora (MWh).

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • alvaro augusto scheimer fogassi
    27 Nov 2015 às 09:23

    porque eu pago duas bandeiras vermelhas,se eu moro em sc,no sul não falta água.

  • Endu(i)vidado
    02 Out 2015 às 15:49

    Desde que começou a bandeira vermelha, ainda não vi um mês a conta vir sem ela. Vai ser perene então? É uma forma de aumenta a conta sem dizer q esta aumentando?

  • Edvaldo Belisário dos Santos
    02 Out 2015 às 11:00

    Segundo pesquisa já feita, Mato Grosso tem potencial em energia elétrica. Não há problema significativo na produção desse indispensável produto, (a não ser os entraves causados pelos ambientalistas de forma nunca fundamentada), tudo isso em função do seu potencial hídrico. Segundo pesquisa, 20% da energia produzida em MT são internamente consumidos, o restante entra no SIN – Sistema Interligado Nacional. Mato grosso não deveria, em hipótese alguma, estar na bandeira vermelha. É uma punição injusta, está pagando pelos erros de outros estados, como, por exemplo: São Paulo, Rio, Minas etc. A questão, no meu entendimento, é meramente política. Chegou a hora de a bancada mato-grossense unificar entendimentos e mostrar a realidade energética de MT junto à ANEEL. Vejo na briga insistentemente em favor de Mato Groso apenas e tão somente o Deputado Fábio Garcia. Uma andorinha só não faz verão já dizia a minha vó. Se assim continuar, a classe média que de fato produz e gera riqueza para o estado, vai trabalhar só para pagar a conta de luz. Isto é um erro crucial e injusto que contribui definitivamente para o desequilíbrio das contas de milhares de mato-grossenses. Vamos à luta, filho da pátria...! Minha conta girava em torno de R$300,00, nos dias atuais, com o incremento da inconstitucional Bandeira Vermelha, a minha conta passou para R$700,00. Isso não se justifica... Belisário – membro do Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de MT (CONCEL/MT) – Classe Rural.

  • cidadão
    02 Out 2015 às 10:21

    Até quando irão permitir a cobrança ilegal da TUSD e TUST.

Sitevip Internet