Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 30 de março de 2020

Notícias / Emprego

Nove em dez empresários não contratarão nesse final de ano em Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

02 Out 2015 - 14:57

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Nove em dez empresários não contratarão nesse final de ano em Mato Grosso
As contratações neste final de ano serão reduzidas diante a recessão econômica brasileira. Em Mato Grosso, assim como no país, a cada 10 empresários nove não deverão realizar admissões extras para atender a demanda das compras de final de ano. A estimativa no estado em termos de vendas, inclusive, é de queda em relação a 2014 ou estabilidade.

De janeiro a agosto o setor do comércio foi o segundo que mais demitiu em Mato Grosso, ficando atrás apenas da indústria de transformação. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), foram eliminadas 3.176 vagas de emprego no comércio em 2015. Somente em agosto as demissões foram 1.198 a mais que o volume de contratações no setor.

Leia mais:
Bancários de Mato Grosso entram em greve dia 6 por tempo indeterminado

Conforme o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL-Cuiabá), Paulo Gasparoto, as contratações temporárias neste final de ano de fato serão reduzidas. “O que vemos, hoje, são vendas em queda e aumento do custo operacional. Isso fará com que as empresas contratem menos neste final do ano, principalmente para dezembro”, declarou ao Agro Olhar.

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas em Mato Grosso, até julho, tiveram um decréscimo no ano é de 6,5% em comparação a 2014. Somente o mês de julho registrou queda de 4,5% ante o mês o ano passado.

Levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que no Brasil nove em cada dez empresários não pretendem ampliar o quadro de funcionários nesse final de ano. O SPC Brasil e a CNDL estimam que apenas 24.427 vagas temporárias serão criadas no final de 2015 no Brasil.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juca do Pequi
    05 Out 2015 às 16:43

    Não vão contratar por que as estimativas de venda no final do ano são péssimas, tendo em vista o que o PT e sua catrefa fizeram com a economia do Brasil.

  • Lima
    05 Out 2015 às 12:26

    Acho maldade o que estão fazendo com os trabalhadores de MT. Isso é terrorismo contra os menos favorecidos e desempregados no Estado, afinal de contas é dito a todo momento nas rádios, tvs e demais mídias que o Mato Grosso não está em crise, vai muito bem obrigado e está bem diferente do resto do país. A gente chega a pensar que isso já é para negociar salário mais baixo nesse final de ano... que maldade!!!!!

  • Jésus barra do Garças
    03 Out 2015 às 09:27

    e ainda se por acaso contratar leva uma ação trabalista de natal

Sitevip Internet