Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Energia

Aneel garante instalação de usina para amenizar problemas no Vale do Araguaia

Da Redação - Viviane Petroli

16 Out 2015 - 08:00

Foto: Maria Anffe/Gcom-MT

Aneel garante instalação de usina para amenizar problemas no Vale do Araguaia
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) garantiu a construção de uma usina termoelétrica em Querência (a 95 km de Cuiabá) para amenizar os problemas de transmissão enfrentados pelos municípios da região do Vale do Araguaia. A usina será de 20 megawatts. Segundo a Aneel, em novembro o novo linhão vai a leilão.

A garantia foi dada pela Aneel durante reunião entre diretores da Agência e o Governador Pedro Taques na quinta-feira, 15 de outubro, logo após o chefe do executivo mato-grossense solicitar soluções para a região.

A construção da usina em Querência havia sido determinada pelo Ministério de Minas e Energia em julho deste ano por meio da Portaria nº 333/2015. Na ocasião foi determinado prazo de 90 dias para a sua instalação, como o Agro Olhar relatou na época.

Leia mais:
Instalação de Usina Termelétrica em Mato Grosso é determinada por Ministério

O diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), José Jurhosa Junior, explicou a Taques que a usina termoelétrica de 20 megawatts, em Querência, é "alternativa" para a falta da nova linha de transmissão.

Segundo o diretor da Aneel, há "um problema sério de transmissão nessa região porque os leilões da linha não foram vitoriosos". Tal rede no Vale do Araguaia será leiloada novamente no dia 06 de novembro, que pode auxiliar para resolver a questão rapidamente.

Jurhosa ainda agradeceu ao Governo de Mato Grosso a concessão da licença para a linha de transmissão de energia que hoje é gerada pelas usinas ao longo do rio Teles Pires. Conforme ele, tal energia será escoada via Sinop. Ela está interligada à rede nacional.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente, Ana Luíza Peterlini, a liberação da licença, que entrou em funcionamento na semana passada, foi realizada de forma otimizada. A secretária destacou que a linha possuía um ramal feito de última hora em decorrência a problemas de infraestrutura.

“Nós sabemos das dificuldades de energia do nosso estado e estamos trabalhando para poder permitir a construção dessas linhas de forma sustentável e respeitando o meio ambiente”, frisou Peterlini durante o encontro.

Hidrelétrica

O diretor da Aneel ressaltou ainda que Mato Grosso possui capacidade para produzir 12 mil gigawatts de energia elétrica por meio de usinas hidrelétrica. Ele ressaltou que cerca de 10 mil gigawatts estão em fase de estudo. "Isso geraria entre 30 e 40 mil empregos e circulariam pelo estado mais de R$ 100 bilhões".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet