Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Emprego

4,2 mil perdem emprego em MT em um mês; índice de demissões cresceu 252% entre setembro e outubro

Da Redação – Viviane Petroli

22 Nov 2015 - 15:37

Foto: Reprodução/Ilustração/Internet

4,2 mil perdem emprego em MT em um mês; índice de demissões cresceu 252% entre setembro e outubro
A construção civil, a indústria, o comércio e o setor de serviços foram os vilões para a geração de 4.270 demissões a mais que contratações em outubro em Mato Grosso. O volume supera o saldo negativo de 1.963 postos de trabalho gerados a menos em outubro do ano passado. 

Em setembro em Mato Grosso, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio do Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged), haviam sido eliminados 1.213 postos de trabalho. Desse modo, o índice de demissões cresceu 252% de um mês para o outro.

Leia mais:
Mato Grosso registra saldo negativo em contratações após 10 anos de alta

Conforme o Caged, a construção civil teve 1.661 desligamentos a mais que contratações no mês de outubro, seguida da indústria de transformação com 1.566, do comércio com 724 demissões, serviços com 483 e a extração mineral com 177 postos de trabalho gerados a menos.

O saldo só não foi pior, aponta o levantamento, tendo-se em vista a agropecuária com a geração de 222 postos de trabalhos a mais que desligamentos. O saldo positivo tem como principal fator a semeadura da safra 2015/2016 que iniciou-se em meados de setembro.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • LulaMolusco
    23 Nov 2015 às 10:19

    Bem feito ! Tomara que demitam só petistas !!

  • Altemar Andrade
    22 Nov 2015 às 16:55

    Digita 13 e confirma!!! PARABÉNS AO QUE FIZERAM ISSO E UM PARABÉNS MAIOR AOS COVARDES QUE NÃO FORAM VOTAR. Continuem assim, a incompetência e a corrupção agradecem!

  • jose a silva
    22 Nov 2015 às 16:43

    Votaram nessa européia, agora estão pagando o pato! Os demais, do bolsa família (preguiçosos criados pelo PT - a maioria é) vão pagar a galinha , o peru e etc....Voces que não dêem seus pulos e vão pras ruas forçar a saída dessa famigerada incompetente que não verão um emprego tão cedo, enquanto ela estiver aí! E eu e os demais que arrotam grosso vão ver seus salários serem corroídos pela inflação, perdendo poder de compra! Funcionalismo publico com salários atrasados! Estados e municípios de pires na mão! Segurança, saude, educação, tudo rumo à falência! E os grandes culpados: os ladrões do PT seus correligionários os eleitores do PT: E corremos o risco, ainda, de ano 2016, estes mesmos eleitores votarem na "lesma" Ludio Coelho, para prefeito de Cuiabá! É o fim da picada mesmo!

  • Carlos Nunes
    22 Nov 2015 às 16:25

    A crise nacional começa a ter um efeito cascata nos Estados e Municípios...2016 será o ano das vacas magérrimas, do pouco dinheiro. Assistam nesta semana o Jornal da Record, que mostrará a situação calamitosa em que já vive o Estado do Rio de Janeiro. Primeiro foi o Rio Grande do Sul, agora o Rio de Janeiro, Qual será o próximo? O Taques, o Mauro Mendes tem que pegar o pouco que terá de recursos e investir só EM PRIORIDADES, investir em coisas supérfluas será perder tempo.

Sitevip Internet