Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 22 de julho de 2019

Notícias / Leilões

Governo federal autoriza leilão de 500 mil toneladas de milho; maioria de Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

10 Jun 2016 - 16:00

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Governo federal autoriza leilão de 500 mil toneladas de milho; maioria de Mato Grosso
O Governo Federal irá liberar 500 mil toneladas de milho para leilão. A venda do cereal é destinada para agroindústrias de suínos e aves e produtores de leite. O grão está armazenado principalmente em armazéns públicos localizados em Mato Grosso.

A liberação foi acertada pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) e deverá ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União.

Leia mais:
Blairo Maggi consegue aprovar venda de 160 mil toneladas de milho

O anúncio do leilão de 500 mil toneladas de milho foi feito pelo secretário de Políticas Agrícolas, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, durante a divulgação do 9º levantamento da safra de grãos 2015/2016, em Brasília (DF), na última quinta-feira, 09 de junho.

“A medida visa conter a alta dos preços no mercado interno das carnes de frango e de suínos, que têm no cereal a base da alimentação”, destacou Geller.

Regulação do abastecimento

De acordo com Geller, para regular o abastecimento de milho está ocorrendo recompra do milho vendido antecipadamente para o mercado externo.

“Temos 70% da produção de milho do Centro-Oeste com venda antecipada para o mercado internacional. Com o comércio interno aquecido e os estoques mundiais que não estão tão baixos, está acontecendo a recompra do produto para abastecer o mercado doméstico. Uma trading do Centro-Oeste, por exemplo, recomprou 5 mil toneladas de milho de uma empresa exportadora. E muitas outras estão fazendo o mesmo”, revelou o secretário.

Em Mato Grosso, aproximadamente 63% das 23,094 milhões de toneladas de milho previstas para a safra 2015/2016 já foram comercializadas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet