Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Capacitação

Setor algodoeiro ganha Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica de R$ 8 mi em Campo Verde

De Campo Verde - Viviane Petroli

17 Jun 2016 - 18:06

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Setor algodoeiro ganha Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica de R$ 8 mi em Campo Verde
Em uma área com 140 hectares de lavoura de algodão a região de Campo Verde ganhou nesta sexta-feira, 17 de junho, o Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica voltado para a capacitação do setor algodoeiro e difusão de tecnologia na cultura. A expectativa é que com o local, onde foram investidos cerca de R$ 8 milhões, a atividade consiga reduzir o custo de produção diante a qualificação da mão-de-obra.

O Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica do Núcleo Regional Centro de Campo Verde é o terceiro a ser inaugurado pela Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) e pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt). Outras unidades em Sorriso e Rondonópolis foram inauguradas recentemente. A previsão para agosto é inaugurar no núcleo de Campo Novo dos Parecis e em novembro na regional de Sapezal.

São cerca de 3 mil metros quadrados de área construída com salas de treinamento e auditórios, além de uma área externa de 140 hectares para aulas práticas de manejo, maquinários, entre outros.

Leia mais:
Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica do algodão será inaugurado em Sorriso

“Em lugar algum no mundo se está investindo como em Mato Grosso no que diz respeito à capacitação. Isso gera emprego, renda, melhorias de modo geral para a sociedade. Aqui vamos trabalhar a qualificação de mão-de-obra e difundir as tecnologias de interesse dos produtores visando melhorias no setor do algodão, bem como no agro como um todo”, destacou o presidente da Ama, Gustavo Piccoli.

Conforme o diretor executivo do IMAmt, Álvaro Salles, a estrutura trará mais conforto para a sociedade que busca por qualificação. Ele comenta que o local poderá ser utilizado também por instituições de ensino público e privada (universidades e institutos técnicos).

“Vai permitir apoio para a pesquisa também. Temos áreas experimentais junto com os Centros. Hoje, falta mão-de-obra no setor agropecuário e os Centros vem para contribuir ainda mais. Esperamos que com a capacitação possamos ter um menor custo de produção”, comentou Salles.

Os treinamentos e capacitações, explica Álvaro Salles, a serem desempenhados serão desde a manutenção e operação de máquinas agrícolas até mesmo manejo e administração agrícola, este último que por sinal já conta com turma formada na unidade de Sorriso.

Para o secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, o Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica é uma idealização do setor produtivo do algodão. “Não é à toa que o Estado de Mato Grosso é o maior produtor de algodão, porque é em função da organização do setor e isso demonstra que a iniciativa privada faz a sua parte”.




*A reportagem do Agro Olhar viajou para Campo Verde a convite da Ampa

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet