Olhar Agro & Negócios

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Indústria

Cooperação técnica para testes de biodiesel em veículos é debatida com a BR Distribuidora

Da Redação - Viviane Petroli

19 Jul 2016 - 09:02

Foto: Assessoria

Cooperação técnica para testes de biodiesel em veículos é debatida com a BR Distribuidora
O aumento do consumo do biodiesel no Brasil e testes em motores para que a mistura do diesel foi um dos pontos debatidos entre a diretoria da BR Distribuidora e o superintendente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Donizete Tokaski. O percentual da mistura do biodiesel ao diesel em 10% (B10) ocorrerá em três anos, conforme prevê a lei nº 13.263.

O encontro entre a diretoria da BR Distribuidora e o superintendente da Ubrabrio ocorreu no Rio de Janeiro (RJ) e foi intermediada pelo senador de Mato Grosso, Cidinho Santos (PR-MT).

Leia mais:
Senador de Mato Grosso quer incorporar agricultura familiar no Mapa

O intuito da reunião era discutir a viabilidade de uma cooperação técnica para aumenta o consumo do biodiesel no Brasil.

De acordo com o senador, o uso do biodiesel trará benefícios ambientais e econômicos para o Brasil, entretanto ainda é preciso resolver os entraves que dificultam o seu uso.

"A lei nº. 13.263, sancionada este ano, prevê o aumento progressivo da mistura do biodiesel ao diesel fóssil (B10), até o percentual de 10% em três anos, e também prevê testes em motores para que validem a mistura. É um avanço, mas precisamos trabalhar em conjunto para se tornar mais viável", destaca o senador.

Um dos entraves apontados por Cidinho é o alto custo da logística para o fornecimento de biocombustíveis, que tem dificultado montadoras e fabricantes de motores a realizarem testes. "Uma cooperação técnica seria ideal", afirma Cidinho.

O senador explica que a cooperação técnica proposta durante o encontro seria entre Ministério de Minas e Energia, a Petrobrás, a Agência Nacional de Petróleo e a cadeia produtora de biodiesel.

O biodiesel é produzido a partir de diversos óleos vegetais, gorduras animais e óleos residuais.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet