Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Dez municípios de Mato Grosso se destacam entre os 100 maiores exportadores do Brasil

Da Redação - Viviane Petroli

22 Jun 2017 - 15:48

Foto: Divulgação

Dez municípios de Mato Grosso se destacam entre os 100 maiores exportadores do Brasil
Dez municípios mato-grossenses ficaram entre os 100 maiores exportadores do Brasil. Sorriso e Rondonópolis foram os melhores colocados ocupando em 24º e 44º, respectivamente, apesar do recuo nas negociações. O grande destaque é Santa Rita do Trivelato em 97º, que apresentou aumento de 350,28% no volume negociado.

Leia mais:
Em 6º nas exportações do Brasil, Mato Grosso tem queda de 5,52% nos embarques em 2017
 
Os números são da Balança Comercial Brasileira por Municípios de janeiro a maio de 2017, divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).
 
O levantamento mostra Sorriso em 24º com US$ 672,5 milhões negociados, Rondonópolis em 44º com US$ 465,1 milhões, Nova Mutum em 58º com US$ 336,3 milhões e Primavera do Leste em 67º com US$ 294,3 milhões.
 
Já Lucas do Rio Verde ocupou o 68º lugar com US$ 286,1 milhões negociados com o mercado externo e Campo Novo dos Parecis em 77º um total, no acumulado do ano até maio, US$ 260,1 milhões. Querência é o 80º maior exportador do Brasil com US$ 254,1 milhões, Sinop o 83º com US$ 244,8 milhões, Sapezal o 92º com US$ 221,5 milhões e Santa Rita do Trivelato o 97º com US$ 193,5 milhões.
 
Destaque por estar entre os 30 maiores municípios exportadores do Brasil, Sorriso embarcou US$ 672,5 milhões em commodities. O montante é 19,30% a menos que os US$ 833,4 milhões do período em 2016. Apesar da soja (grão) ter apresentado crescimento de 22,09% nas negociações, não foi o suficiente para suprir a queda de 14,99% de tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja e nem de 90,92% do milho (grão).
 
De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço (MDIC), Rondonópolis registrou retração de 5,15% no montante negociado com o exterior, caindo de US$ 490,4 milhões em 2016 para US$ 465,1 milhões em 2017. O decréscimo foi puxado pelo algodão (-68,01) e pelo óleo de soja (-23,23%).
 
Destaque pelo crescimento de 350,28% nas negociações de commodities, Santa Rita do Trivelato ficou em 97º lugar ranking dos maiores municípios exportadores com US$ 193,5 milhões. Em 2016, o montante negociado no período de janeiro a maio havia sido de US$ 42,9 milhões. O crescimento foi decorrente da soja (grão) que saltou de US$ 16 milhões para US$ 177,3 milhões.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio
    22 Jun 2017 às 18:19

    É tão injusta essa desoneração de icms que em nada traz de benefício aos municípios

Sitevip Internet