Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Produtores estimas produção de 29 toneladas de milho em 2016/2017

Da Redação - Fabiana Mendes

08 Jul 2017 - 16:09

O lançamento da safra recorde de milho 2016/2017 de Mato Grosso ocorreu nesta sexta-feira (07) durante a 6ª Edição do Fórum Mais Milho, na cidade de Primavera do Leste.  Os produtores estimam que o Estado vá produzir 29 milhões de toneladas. “O Brasil cresce 32% na produção de milho, o Estado de Mato Grosso puxa a filha com crescimento de 42%”, informa o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller. O governador Pedro Taques também prestigiou o evento ao lado de embaixadores de mais de 20 países.

Leia Mais: 
Mato Grosso tem 587 mil toneladas de milho comercializadas em leilões do governo federal

Taques diz que o Estado se empenha para ajudar o setor produtivo. “O Governo de Mato Grosso tem procurado ajudar para que possamos ter uma logística de produção e transporte favorável. Em dois anos e seis meses fizemos mil e setecentos quilômetros de estradas, o que faz com que o preço do milho exportado diminua. Temos criado um ambiente favorável aos negócios na Secretaria de Estado de Fazenda através de leis setoriais que dão incentivos. A Secretaria de Meio Ambiente também reduziu em 40% os prazos para licenças ambientais. Tudo isso cria um ambiente para que possamos produzir mais, verticalizar a nossa produção, e conquistar outros mercados”.  


O governador ressalta as potencialidades do Estado. “Sessenta por cento de Mato Grosso é intocado, o equivalente ao tamanho da França, ou da Califórnia. Nos 40% restantes, produzimos muito, produzimos 70% do milho de pipoca do Brasil, 67% do algodão brasileiro. Em 2001, Mato Grosso produzia 3% do algodão do Brasil e graças ao trabalho do saudoso ex-governador Dante de Oliveira este cenário mudou. Produzimos 34% do milho brasileiro, 32% da soja do Brasil, 15% do pescado de água doce e temos o maior rebanho bovino do Brasil, com 30 milhões de cabeças de gado”.  

Neri Geller destaca a importância da presença de embaixadores no evento. “Isto sim é histórico. Estão aqui mais de 20 embaixadores, estamos nos comunicando com o mundo inteiro, mostrando o potencial de crescimento da nossa produção e principalmente a qualidade. Está aqui o embaixador do México, por exemplo, que é um mercado extraordinário que nós do Ministério da Agricultura, do Governo Federal, estamos de olho. Mato Grosso tem uma produção muito forte, que pode suprir a demanda mundial”.  

Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, o deputado federal Nilson Leitão cumprimentou Taques pelos esforços e comprometimento com a economia. Também destacou a necessidade de atração de fábricas de etanol à base de milho. “O Brasil tem passado momentos difíceis na política, mas na economia tem melhorado muito. Também é importantíssimo atrairmos indústrias do Etanol, vamos negociar um plano de negócios com o presidente Michel Temer”.  

O líder do Governo Assembleia Legislativa, deputado estadual Dilmar Dal Bosco, frisou a parceria entre o Legislativo e o Executivo. “Nós, deputados, também acreditamos no potencial de Mato Grosso. Nós atuamos não só na questão da Legislação Ambiental, como da alíquota tributária do programa de incentivo fiscal do governador Pedro Taques”. 

O anfitrião do evento, prefeito de Primavera do Leste, Getúlio Viana, ressaltou a qualidade do milho mato-grossense. “Estamos mostrando ao mundo como se produz milho em Mato Grosso, lembrando que é um milho diferenciado, que não precisa passar pelo processo de secamento original, é pelo modo como é cultivado. Então é bom que os embaixadores mostrem aos seus países que o produto daqui de Mato Grosso pode ser rastreado até o seu destino. É um milho totalmente natural. Acredito que estamos plantando uma negociação de milho para diversos países do mundo. Eles vão conhecer qualidade, vão olhar e vão levar esta mensagem aos países aos quais representam e são consumidores”.  

Para ele, a instalação de indústrias de etanol em Mato Grosso é parte de um processo irreversível. “Este é um processo que já começou em Mato Grosso por empresas americanas, é um caminho sem volta porque a produção de álcool é viável em Mato Grosso para este derivado do milho”.  

Conforme assessoria, entre os principais municípios produtores de milho do Estado estão por sequência Sorriso, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Sapezal, Primavera do Leste, Ipiranga do Norte, Campo Novo do Parecis e Campos de Júlio.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet