Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Política

Em Brasília, Taques negocia fornecimento de gás natural com Evo Morales para fortalecer indústrias

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

05 Dez 2017 - 15:43

Foto: Maria Anffe/Gcom-MT

Ministro Sánchez e Pedro Taques

Ministro Sánchez e Pedro Taques

O governador Pedro Taques (PSDB) participou de uma reunião em Brasília com o presidente boliviano Evo Morales, na manhã desta terça-feira (5), e tratou do fornecimento de gás para Mato Grosso. Em seu perfil em uma rede social, o chefe do executivo anunciou que recebará Luis Alberto Sánchez, ministro de Hidrocarburetos do país vizinho,em Cuiabá, na próxima semana.

Leia também: 
Alto escalão do PSDB nacional pede para Taques não mudar de partido e mirar disputa à reeleição


“Estamos em Brasília, acabamos uma importante reunião com o presidente da Bolívia Evo Morales, com os ministros de obras e de hidrocarburos, o chanceler boliviano e o ministro de governo da Bolívia. O estado de Mato Grosso defendeu uma reunião este ano em Cuiabá para tratar das obras e tratar dos gastos. Estará presente em Cuiabá o governador do Mato Grosso do Sul, o ministro de obras e de hidrocarburos para tratarmos do gastos e da interligação entre Brasil e Bolívia e a compra de uréia de Bulo Bulo”, afirrmou.

Na rede social, o governador também escreveu que para fortalecer a industria e contribuir com a geração de novos empregos, está propondo que a Bolívia faça fornecimentos contínuo de gás natural para ser utilizado como fonte de energia.

Ele também destacou que as tratativas estão avançadas e que deve receber nas próximas semanas de dezembro a comitiva boliviana. Taques já havia se reunido com o ministro boliviano no mês de julho deste ano durante ida a cidade de Santa Cruz de la Sierra.

O presidente Evo Morales viajou a Brasília para se encontrar com o colega Michel Temer (PMDB) em busca da renovação do acordo de compra de gás natural com o Brasil. 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Alberto
    06 Dez 2017 às 12:09

    Está certo o governador. Tem que trazer o insumo barato para a indústria se fortalecer e por consequência trazer outras. Tem certas coisas que o povão mediano não entende, não tem visão. Tem que se abster de opina.

  • Zé Galera
    06 Dez 2017 às 08:13

    Fortalecer industria do quê? Só temos soja e carne cujos produtos seguem in natura para outros estados e países. O custo para beneficiamento e industrialização não compensa para as industrias em MT, infelizmente! É a energia, telefonia e impostos mais caros do Brasil. Além da distância dos grandes centros consumidores e as estradas piores do mundo.

  • Cuiabano
    06 Dez 2017 às 07:41

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Maria Estela Ribeiro
    05 Dez 2017 às 18:32

    Parabéns ao Presidente do MT Gás Dr Emmanuel Figueiredo pelo belíssimo trabalho!!!!!!!! Sem seus esforços o MT Gás continuaria as perspectivas que hoje temos! Agradeço como mato-grossense que sou!

Sitevip Internet