Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 23 de julho de 2019

Notícias / Energia

Empresa americana busca petróleo e gás natural em Mato Grosso

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

18 Dez 2017 - 11:25

Foto: Reprodução

Empresa americana busca petróleo e gás natural em Mato Grosso
A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) está desde o mês de fevereiro deste ano realizando uma pesquisa sísmica em áreas que abrangem 50 municípios de Mato Grosso e quatro de Rondônia para mapear a existência de petróleo. Uma empresa americana foi contratada para realizar o serviço.

Leia também
Capitais perdem participação no PIB do país para municípios do interior; Cuiabá é 16ª em ranking


A pesquisa, cujo objetivo é aumentar o conhecimento geológico e sobre o potencial petrolífero da Bacia dos Parecis, está sendo feita pela empresa Global Geophysical Services, sediada no estado do Texas, nos Estados Unidos. De acordo com a ANP, a região possui indícios da ocorrência de petróleo e gás natural, mas ainda não possui campos produtores.

Ainda conforme a ANP, a pesquisa sísmica utiliza caminhões vibradores que emitem ondas sonoras em pontos pré-determinados ao longo das rodovias e estradas. Essas ondas atravessam as rochas que ocorrem embaixo da terra, são refletidas e retornam para a superfície, onde são registradas em equipamentos específicos.

A partir do tempo de viagem das ondas sonoras e posterior tratamento dos dados, são geradas imagens do subsolo sendo possível identificar e rastrear as camadas rochosas que ocorrem embaixo da terra. A pesquisa possibilita avaliar se a configuração é adequada para a geração e acumulação de petróleo ou de gás natural.

Os municípios que estão passando pela pesquisa são Comodoro, Juína, Juara, Campos de Júlio, Sapezal, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Brasnorte, Novo Horizonte do Norte, Porto dos Gaúchos, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Tapurah, Nova Maringá, Lucas do Rio Verde, São José do Rio Claro, Diamantino, Nova Marilândia, Santo Afonso, Arenápolis, Nova Olímpia, Denise, Alto Paraguai, Barra do Bugres, Nortelândia, Nova Mutum, Sorriso, Sinop, Claudia, Marcelândia, Nova Santa Helena, Rosário Oeste, Planalto da Serra, Santa Carmen, Vera, Nova Ubiratã, Feliz Natal, Santa Rita do Trivelato, Paranatinga, Gaúcha do Norte, Campinápolis, Água Boa, Canarana, Ribeirão Cascalheira, Querência, Bom Jesus do Araguaia, Alto Boa Vista, São Felix do Araguaia e São José do Xingu.   

Os dados adquiridos serão inteiramente públicos e, após a conclusão do projeto, estarão disponíveis para consulta no Banco de Dados de Exploração e Produção da no site da ANP.

Caso a pesquisa sísmica, que é um método indireto de investigação encontre potencial petrolífero, será necessário pesquisas mais detalhadas com perfurações de poços para identificar possíveis acumulações de petróleo.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Nataniel
    28 Mar 2018 às 17:37

    Muito importante a descoberta de novas fontes de petróleo, assim colabora com a redução do preço do gás de cozinha, nosso principal produto aqui na Sulfergás. É preciso baixar o preço do GLP, é vantagem para todos, com certeza. Quem quiser mais informações sobre a formação do preço do gás, temos no nosso site: www.sulfergas.com.br. Já aviso que só trabalhamos na nossa cidade, não é propaganda.

  • bruno pontes fernandes vieira
    19 Dez 2017 às 18:59

    participar de processo seletivo e oportunidades de vaga .

  • Marco
    19 Dez 2017 às 12:50

    E aquela historia de guarda dinheiro no coxão! Já esta perdendo valor! Isso mesmo daqui a 20 anos muitos países ricos consumidores de petróleo reduzirão seu consumo, principalmente advindo dos carros eletricos. Com isso o preço do petróleo cairá, e inviabilizar qualquer planta de extração! Veja que a Holanda está caminhando para isso. Pena! Poderiam ter liberado a exploração para a iniciativa privada e gerar emprego. For esperar pelo governo isso só vai ser apenas pesquisas e mais nada.

  • jota jota
    18 Dez 2017 às 15:48

    Todo mundo sabe pra que é isso, logo alguém vai falar., Tudo feito em cima da terra se descobre. Isso é a navegação do Rio Araguaia.

  • Alberto
    18 Dez 2017 às 15:13

    A Petrobras achou sim, mas não é economicamente viável a extração dado a cotação do petróleo hoje, pois não é uma grande quantidade que justifique todo o investimento necessário. Nessa hora que deveria entra o governo e cobra impostos bem baixos para esse setor no estado pra viabilizar o setor, já que ele é inexistente hoje. É melhor arrecadar um pouco de alguma coisa, do que nada de nada.

  • Lincoln Vedovi
    18 Dez 2017 às 13:54

    Ilmos. (a) Sr. (a) dessa Reportagem, Boa tarde! Muito boa à iniciativa da ANP, no sentido de desenvolver negócios na àrea Onshore, porém nos esbarramos na situação de credibilidade que o país vem passando, através de escânda-los em cima de escânda-los, sendo essa última â tal da MP 795, que mesmo abrindo as poteiras para as Multinacionais, repercutil muito mal essa medida ( MP 795 ) com relação as empresas estrangeiras, que perceberam que a medida foi mais para beneficiar à SHELL e a BP, conforme publicaram em algumas revistas e noticiários. Se acontecesse isso, seria muito bom, pois geraria mais empregos e etc... Essa história da MP 795, esta repercutindo muito mal perante as outras empresas lá de fora, tais como: Petronas - ExxonMobil - Total - Ecopetrol - Sinopec - e por aí vai!!! De qualquer modo, lá fora a mídia já falou do Vice-Ministro de Minas e Energias do Reino Unido em visita ao país e em reuniões com o nosso presidente, dando muitos favorecimentos para SHELL em parceria com BP. Em suma, que Deus nos ajude! Sempre às ordens! Atenciosamente. LINCOLN C. VEDOVI Rynner Commercial / Operations Director Mobile: 55 - 21 - 99245-2285 55 - 21 - 96953-0206 - whatsaap

  • Lindon Johnson
    18 Dez 2017 às 13:54

    O GOVERNO FEDERAL FEZ RESERVA ATÉ HOJE DA EXPLORAÇÃO DE PETROLEO, ESQUECEU QUE A TECNOLOGIA PODERIA CRIAR O CARRO ELETRICO, AGORA QUE NÃO É MAS NOVIDADE PRA NIMGUEM O PETROLEO NÃO TERÁ MAIS UTILIDADE E O PREÇO DO BARRIL SÓ TEM QUEM DESPENCAR DAQUI PARA FRENTE.

  • Jean
    18 Dez 2017 às 12:06

    Espetacular, extraordinário, sensacional não tenho palavras para expressar esse assunto, ainda uns dias atrás a Petrobras estava fazendo a mesma coisa e não encontrou nada. Interessante não??

Sitevip Internet