Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Política

DNIT libera trecho de duplicação em pavimento rígido de rodovia que liga Cuiabá a Rondonópolis

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

05 Mar 2018 - 18:27

Foto: Chico Ferreira / Agência F5

DNIT libera trecho de duplicação em pavimento rígido de rodovia que liga Cuiabá a Rondonópolis
Depois de dois adiamentos, o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) liberou o trecho de 23,5 quilômetros de duplicação da BR-163/364 em pavimento rígido, ligando Cuiabá a Rondonópolis, na região de Olho D’Água, em Santo Antônio de Leverger. O diretor geral do Dnit, Valter Casemiro Silveira, afirmou que pelo menos mais dois trechos duplicados serão liberados neste ano e projetou para o segundo semestre de 2019 a duplicação completa desde a Capital até Rondonópolis, trecho com maior movimento em Mato Grosso.
 
O licitação ocorreu em Regime Diferenciado de Contrato (RDC) e a empresa Sanches Tripoloni se responsabilizou por todas as etapas, desde o projeto básico até  a execução. “O pavimento rígido é em congredo usinado, com durabilidade o dobro do asfalto normal e dá menos manutenção. Como é um processo de RDC a empresa tem possibilidade de fazer alterações que melhorem a solução aplicada na rodovia”, explicou Valter Casemiro, ao lado do senador Wellington Fagundes (PR) e do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), entre outras autoridades.
 
Leia mais:
- Com recursos de R$ 545 mi, BR -163 contará com 13 viadutos e pontes pela região metropolitana​

-  Duplicação de trecho entre Cuiabá à Serra de São Vicente deve ficar pronto em 2018

A vereadora Giseli Costa Paim (PTB), de Santo Antônio de Leverger, explicou que as crianças da comunidade de Olho D’Água vão de ônibus para a escola. Por isso, pediu e o Dnit acatou a instalação de um redutor de velocidade, no local. Casemiro Silveira explicou que, no futuro, será construída uma passarela destinada à travessia dos pedestres. Giseli Costa Paim recordou que inúmeros sinistros foram registrados naquele trecho da rodovia, nos últimos anos.

Rodovia BR-364 from Olhar Direto on Vimeo.

 
O diretor geral do Dnit explicou que foi uma “liberação de pista” e não uma inauguração. “A obra completa prevê a duplicação da pista nova e a restauração da pista antiga. Por isso, a antiga será fechada para fazer a restauração e a nova rodovia vai continuar com a mão dupla. Acredito que em mais dois meses a gente entrega os 23 quilômetros da pista antiga”, resumiu Valter Casemiro.
 
“É possível que a conclusão seja concretizada até o final do ano que vem, de Rondonópolis até Cuiabá... em fins de 2019, com o trecho duplicado. E, assim, vamos gerando maior segurança, maior conforto ao usuário e diminuição dos custos de frete”, complementou Valter Casemiro.
 
Primeiro parlamentar a apresentar emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) no início da década de 1990, Wellington Fagundes observou que trata-se de sonho antigo da população de Mato Grosso, principalmente daqueles que trabalham e que produzem. “Foram feitas reivindicações pela comunidade de Olho D’Água e posso garantir que todas serão atendidas, inclusive a passarela”, ponderou Fagundes, dirigindo um agradecimento ao superintende regional do Dnit, Orlando Fanaia.
 
“Eu nunca vi uma obra tão bem feita como esta aqui. Desejo agradecer a Sanches Tripoloni pela qualidade e empenho com que feito isto aqui”, avaliou Fagundes, que pediu paciência para todos até que as obras sejam concluídas, em 2019.
 
Na Serra de São Vicente o DNIT já executa obras de adequação que inclui a construção de uma variante em pavimento rígido (concreto usinado).

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • alberico
    06 Mar 2018 às 11:09

    OK Boa Reportagem, obra que vai aumentar a segurança de quem viaja. Somente uma sugestão: o "olhar" não conseguiria acrescentar na reportagem um a "mapa" mostrando o trecho que vai ser entregue, bem como os próximos trechos, e os que já estão duplicados?

  • toniel
    05 Mar 2018 às 23:43

    Nada mais, que obrigação ser bem feito o asfalto, levando-se em conta o pedágio que vem cobrando agora apareçe um demagogo, querendo sobressair em cima do que a sociedade paga, é jogo político.

  • Marcos Antônio Pereira
    05 Mar 2018 às 21:14

    Só para entendermos a reportagem o trecho foi liberado porém o outro lado foi interditado para recuperação e se também for de concreto vai demorar mais de 4 meses para aí sim poder falar em duplicação.

  • vampiros da infraestrutua
    05 Mar 2018 às 18:47

    Welton FAGUNDES... WELTON CARREIRO VAMPIRO BRASILEIRO ...CRIADO NA PRAÇA DOS CARREIROS!!!1

Sitevip Internet