Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Notícias / Economia

Agronegócio foi principal contemplado por repasse de R$ 3,4 bi do BNDES a MT

Da Redação - André Garcia Santana

08 Mar 2018 - 09:00

Foto: Reprodução/Gcom MT

Agronegócio foi principal contemplado por repasse de R$ 3,4 bi do BNDES a MT
O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Paulo Rabello, esteve na quarta-feira (7) no Palácio Paiaguas reunido com o governador Pedro Taques (PSDB) e conversou sobre investimentos e geração de renda. Em 2017, o conjunto dos desembolsos feitos pelo banco para à Mato Grosso, incluindo todos os municípios, somou R$ 3,4 bilhões. O valor engloba, principalmente, as atividades privadas, especialmente de agronegócio.

Leia mais:
Agronegócio impulsiona PIB com alta de 49%, mas indústria e serviços geram mais emprego e renda

Durante o encontro ele reforçou a necessidade de investimentos em pequenos empreendimentos. “Queremos não só melhorar as infraestruturas, das quais o estado tanto precisa, mas também fazer investimentos nas pequenas empresas, que são geradoras de empregos e que precisam de mais recursos.’

Com relação ao valor repassado no último ano, ele o considerou expressivo mas não tanto se a gente comparar com os R$ 7 bilhões, que foi o número atingido de captura de recursos pelo estado no ano de 2013. "É uma marca difícil de voltarmos a alcançar, mas eu gostaria de tentar e é por isso que estamos esta semana em Cuiaba para conversar com o governador e com os prefeitos mostrando as linhas de programas que possam gerar desenvolvimento”, disse.
 
De acordo com a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), Rabello também apresentou a Taques um resumo da reunião que teve na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), quando se encontrou com prefeitos para debaterem questões relacionadas ao financiamento municipal.

“Fomos muito bem recebidos e isso facilita o diálogo, à medida em que o BNDES, que é um colaborador financeiro do desenvolvimento nacional, vê Mato Grosso como uma fronteira extraordinária, talvez a maior e mais ampla do Brasil em termos de oportunidades.”

Também participaram da reunião os secretários de Fazenda, Rogério Gallo; de Cidades, Wilson Santos; da Casa Civil, Max Russi e de Gestão, Júlio Modesto, além do presidente e do vice da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Jandir Milan e Gustavo Oliveira, respectivamente. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet