Olhar Agro & Negócios

Sábado, 28 de março de 2020

Notícias / Economia

Mato Grosso fica sem abastecimento de GNV e Governo entra com ação na Justiça

Da Redação - Vinicius Mendes

11 Abr 2018 - 10:58

Foto: Lenine Martins/Secom-MT

Mato Grosso fica sem abastecimento de GNV e Governo entra com ação na Justiça
A empresa Âmbar Energia, que vendia Gás Natural Veicular (GNV) vindo da Bolívia para a Petrobrás, teve seu fornecimento extinto após ter sido citada na Operação Lava Jato. Empresas e motoristas de Mato Grosso se viram prejudicados com a situação e o Governo do Estado já entrou com uma ação na Justiça para que o fornecimento retorne.

Leia mais:
Em Brasília, Taques negocia fornecimento de gás natural com Evo Morales para fortalecer indústrias
 
De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo) apenas dois postos em Cuiabá ainda faziam comércio de GNV, um localizado na Avenida Palmiro Paes de Barros e outro no cruzamento das avenidas General Mello e Miguel Sutil.

O fornecimento de GNV começou em Cuiabá em 2005, com oito postos fazendo a comercialização. Um tempo depois o número aumentou para 12 postos, mas atualmente apenas dois ainda faziam a venda. O Sindipetróleo não soube confirmar quantos motoristas foram afetados com a interrupção do fornecimento.

Junior Tuca Meira Gomes é um dos motoristas que foram prejudicados. Ele afirma que precisa do combustível para trabalhar e que espera uma solução breve.

“Sou motorista Uber e tenho meu carro movido a GNV. Desde a terça-feira passada foi cortado o fornecimento de GNV em Cuiabá nos dois postos. Já se passaram esses dias e toda a classe, e toda a população que depende do gás natural tanto para o trabalho quanto para se locomover estão aí largados, abandonados sem a falta desse combustível”, disse o motorista.

O Sindipetróleo também afirmou que o que pode fazer é continuar pressionando o Governo do Estado para que consiga encontrar alguma solução.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) afirmou que já entrou com ação na Justiça para que a empresa responsável pelo fornecimento do gasoduto volte à distribuição normal.

A empresa tem ligação com a JBS e o combustível era importado pela Petrobrás. Com os escândalos políticos envolvendo a empresa, na Operação Lava Jato, o presidente Michel Temer decidiu interromper as atividades e com isso a distribuição ficou comprometida.

A Sedec ainda afirmou que o Governo vem se mobilizando para tentar o quanto antes reverter o quadro. Inclusive, um representante da empresa está vindo para Cuiabá para tentar agilizar o processo.
 

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Tiago Pinho
    20 Out 2018 às 19:10

    Uma vergonha isso. Nós sofrendo com preços altos da gasolina etc aí cortam o fornecimento de GNV. E ainda não tem previsão de quando retornará. Eu preciso de meu veículo todos os dias resolvi usar o GNV devido a sua econômica agora estamos sem o GNV e sofrendo com preços altíssimos da gasolina

  • jeverson
    23 Ago 2018 às 09:11

    HAVERÁ UMA MOBILIZAÇÃO HJ AS 18:00 PROX AO POSTO SANTA ELISA EM CUIABÁ. OS DONOS DE CARRO QUE TEM GNV COMPAREÇAM PARA SOMAR FORÇAS PARA QUE PODEMOS LUTAR EM BUSCA DE UMA RESOLUÇÃO DESSE PROBLEMA. JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!!

  • Msc. Eng. Rubens Gargiulo Martinez
    22 Ago 2018 às 09:54

    É necessário que nós os donos de veículos com GNV façamos um movimento junto ao governo do estado e ao prefeito para que retorne o uso do GNV pois o prejuiso dos usuários é grande, nos outros estados existe incentivo para o uso , uma vez que é um combustível com uma taxa de poluição muito menor , o GNV deve ser incentivado e devia ser obrigatório também nos veículos a diesel onde pode ser trabalhado em mistura de combustível fortalecendo a combustão e promovendo uma troca de consumo de diesel por GNV de 60 a 70 % , onde alem da menor poluição teremos uma economia muito grande em dinheiro para as empresas, este processo deve ser utilizado em frotas urbanas , como ônibus e caminhões de entrega locais internas nas cidades e caminhões de lixo além das expansão para as picapes de curto percurso .

  • Ronaldo
    14 Abr 2018 às 16:15

    isso e uma vergonha . tenho um carro movido a gnv ai do nada sem avisa corta o fornecimento. Ta parecendo que a Bolívia esta de birra por causa da prisão do Lula

  • ZE NINGUÉM
    11 Abr 2018 às 22:17

    MATO GROSSO DO SUL TEVE SORTE DE SEPARAR DE NOS.

  • ZE NINGUÉM
    11 Abr 2018 às 22:15

    PRA REFRESCAR A MEMORIA. SE LEMBRAM DE SERGIO RICARDO, O PAI DO GNV. PENSEM E CONCLUAM COMO QUISEREMM

  • cillmar
    11 Abr 2018 às 15:30

    Òtimo momento para o governo reavaliar sua politica GNV... aqui no MT a taxa de vistoria(anual) passa de R$450,00 mem MS não chega a R$150,00 .. em estados como SP e RJ existe descontos no IPVA para veiculos que utilizam GNV ... afinal , até o presente momento , é um dos combustiveis que menos polui.. ( praticamente zero) ...

  • Cillmar
    11 Abr 2018 às 13:10

    Que o governo aproveite o momento para incentivar o uso do GNV , combustivel prwtocamente zero de poluição..so para se ter uma ideia em Campo Grande MS a taxa de vistoria ( feita anualmenre ) é de menos de r$150,00 , em Cuiaba é de mais de r$450,00/ano. .SP os.proprietarios de veiculos que utilizam GNV twm.descontos no IPVA ..

  • Júnior tuca
    11 Abr 2018 às 12:59

    Espero de verdade que um dia a nossa política posso fazer alguma coisa de interessante para nós cidadão de bem que buscamos uma forma digna e honesta de se viver Espero que algum político faça alguma coisa não pelo simples fato desse ano ser um ano político Mas pelo simples fato de ser um representante do povo e essa é a hora que o povo mais Precisa desses tais políticos

  • Wilson lopez
    11 Abr 2018 às 12:45

    Sou o dono da unica convertedora q tem aqui em Cuiabá...acho injusto q a gente tenha q pagar pelos erros dos outros....pra mim ja era difícil manter a convertedora de forma legal ja q sou o unico homologado pelo inmetro....imagina agora sem o GNV...para as conversões....eles estao cortando nossas pernas pra trabalhar...a nois e a tdo o pessoal q utiliza seus carros a GNV...para ganhar o pão de cada dia

Sitevip Internet