Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Novacki acredita que código de ética no Mapa pode abrir mais portas para o agronegócio no mundo

Da Redação - Wesley Santiago

27 Abr 2018 - 15:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Novacki acredita que código de ética no Mapa pode abrir mais portas para o agronegócio no mundo
O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, afirmou que o código de conduta implantado na pasta, dará “frutos excepcionais” ao agronegócio e poderá abrir ainda mais portas no mundo, trazendo assim uma melhoria significativa a economia do país. O comentário foi feito durante o lançamento do Painel Inaugural do Ciclo de Capacitação sobre o Código de Conduta Ética dos Agentes Públicos do Mapa.

Leia mais:
Novacki acerta visita de veterinários sauditas para habilitar venda de bois vivos
 
Novacki ainda lembrou que os produtos brasileiros estão presentes em mais de 150 países no mundo. Disse que “produzimos com qualidade alimentos saudáveis, somos competitivos, produzimos com custo baixo”, mas que “isso não basta. Não mais”.
 
“Para continuar avançando se faz necessário outro passo. O mundo exige mudança de postura e é isso que estamos construindo no Ministério da Agricultura. Quando começamos esse processo, dissemos ao nosso público e às entidades que representam o setor, que gostaríamos de fazer um pacto pela integridade”, disse Novacki. O pacto, segundo o secretário “vem sendo puxado pelo setor agropecuário brasileiro, que tem uma responsabilidade tremenda na economia do país e deverá ser seguido pelos demais setores da economia”.
 
A intenção, conforme o secretário-executivo, “muito mais do que mostrar para o mundo que temos condições de fazer toda a diferença, partimos do pressuposto de que o setor agropecuário brasileiro que já é referência para o mundo numa série de questões pode ser referência também na questão da integridade”.
 
Novacki lembrou ainda que o código de ética teve participação de cada servidor do ministério da agricultura e das entidades que representam o agro. “Foi um processo participativo com todos dando a sua opinião e é assim que construímos algo duradouro e que vai dar certo. E eu tenho absoluta convicção que o que nós estamos plantando hoje, dará frutos excepcionais para o Brasil, para o Ministério da Agricultura e para cada um dos senhores que estão aqui”, afirmou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet