Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Notícias / Agronegócio

Burocracia e impostos inviabilizam realização da 27ª Exposerra, segundo Sindicato Rural

Da Redação - André Garcia Santana

03 Mai 2018 - 15:03

Foto: Reprodução/Rádio Pioneira

Burocracia e impostos inviabilizam realização da 27ª Exposerra, segundo Sindicato Rural
Excesso de burocracia, impostos e diversas taxas pagas ao município fizeram com que o Sindicato Rural de Tangará da Serra deixasse de realizar a 27ª Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial da cidade, a Expossera. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa na quarta-feira (2), onde o presidente da entidade, Reck Júnior, leu o comunicado oficial e explicou que a decisão foi tomada após diversas reuniões com os demais diretores.

Leia mais:
Por causa de reformas no Parque de Exposições, Expoagro é cancelada
 
“Nossa entidade não possui fins lucrativos e todos os nossos diretores trabalham de forma voluntár ia durante toda a sua gestão. Infelizmente, a gestão municipal não entende desta forma. Ao invés de ajuda, encontramos muitos obstáculos, burocracias, impostos e taxas impostas a cada ano que se passa. Inclusive para os nossos expositores”, diz trecho do documento.
 
Os organizadores ressaltam ainda que a feira é a única no país na qual o município exige que as empresas locais paguem um novo alvará para expor no evento. Mesmo diante dos problemas enfrentados este ano, a diretoria garantiu que não irá desistir da organização do evento nos próximos anos.
 A diretoria do Sindicato durante coletiva na quarta-feira.
“Todo este clima não favorável em nosso município nos leva a acreditar que há uma enorme inversão ,de valores. Desta forma, acabamos assumindo responsabilidades que não são nossas. Órgãos que poderiam ajudar acabam entrando neste clima desfavorável e invertendo  as responsabilidades.”
 
Na Capital, o Sindicato Rural de Cuiabá afirmou que por causa das reformas que devem acontecer no Parque de Exposições Senador Jonas Pinheiro, para receber a primeira edição da feira agropecuária AgroMT, neste ano não será realizada a Expoagro. O evento, no entanto, deve voltar a partir do ano que vem.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Imposto pago retorno zero
    15 Mai 2018 às 18:50

    ESSES IMPOSTOS SÃO MUITOS ALTOS DEMAIS É DIFÍCIL CONSEGUIR OS GOVERNOS SÃO MUITOS GANANCIOSOS TRAVAM A ECONOMIA

  • Zeca
    04 Mai 2018 às 09:03

    Em Tangará é o município que atrapalha. Nas demais cidades do estado é o Corpo de Bombeiros com cobranças e exigências absurdas, que inviabilizam as festas. Deputados, vocês foram eleitos pelo povo, não foi por prefeitos muito menos corpo de bombeiros, logo têm obrigação de cuidarem desse assunto!

  • Lutero
    03 Mai 2018 às 17:20

    E bom que o dinheiro não vai parar na conta do município, que por sua vez não repassa para a comunidade em forma de bem feiturias. Cidade que se desenvolve no estado são justamente aquelas que tem a agro industria forte e não prefeitura forte. Onde politico não atrapalha, o cidadão se desenvolve.

  • João cana mansa
    03 Mai 2018 às 15:39

    O que o Rek junior tem a diser com esta nota do prefeito fabinho Junqueira colocou nas redes sociais. Parece que para quem gosta da festa esta sendo projudicado simplesmente por politicagem por parte do drrrotado.

  • Alguem
    03 Mai 2018 às 15:15

    Essa é a vergonha a qual nossos políticos vampiros nos submetem.

Sitevip Internet