Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Geral

Preço do suíno chega ao consumidor 150% mais caro que custo da produção

Da Redação - Fabiana Mendes

08 Mai 2018 - 16:29

Foto: Reprodução

Preço do suíno chega ao consumidor 150% mais caro que custo da produção
Mesmo com baixo custo de produção da carne suína no Estado, consumidores estão pagando 150% a mais do valor de custo de produção, segundo a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat).

Leia mais: 
Cadeia suína de MT tem prejuízo de R$ 70 por cabeça e necessita zerar ICMS

Além de chamar a atenção sobre o cenário de crise que a suinocultura passa, a associação alerta que os pontos de venda não estão repassando a queda do preço do quilo do suíno para o consumidor.

De acordo com o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira, o baixo preço pago pelo quilo do suíno tem tornado a atividade inviável para produtores no estado.

Atualmente, o quilo do suíno vendido pelo suinocultor tem preço médio de R$ 2,55, sendo que o ideal, só para cobrir os custos de produção este valor deveria estar em torno de R$ 3,30. Contudo mesmo com a desvalorização do preço do quilo do suíno pago ao produtor este ano, o que se vê nos açougues é outra realidade.

"Tem estabelecimentos vendendo lombo suíno por R$ 16 o quilo, o pé e a orelha a R$ a R$ 14 ou R$ 15 reais, este valor não condiz com o momento da suinocultura. O preço final que chega ao consumidor está cerca de 150% maior do que os custos de produção. Sabemos que o consumo doméstico não chega nem a 25% do total da nossa produção, e com esse preço fica difícil estimular o consumo da carne suína em nosso estado", conclui.
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mizaell
    09 Mai 2018 às 14:41

    Sempre foi assim e sempre será assim no Brasil! Os empresários não querem saber, eles não repassam as quedas de preços para o consumidor, eles aumentam sua margem de lucro! O vilão nem sempre é o governo, o lucro aqui é fora de serio!

  • Marcelo
    09 Mai 2018 às 11:03

    Cortes nobres sempre tem um valor maior, pernil pode ser encontrado nos supermercados a R$ 6,00 o kg, mas lombo e costela sempre tem um preço maior pq são cortes nobres igual a picanha no gado bovino.

  • Alexandre Araujo
    09 Mai 2018 às 08:51

    Aqui em Ouro Preto do Oeste o preço final do suíno caipira criado na ração e lavagem é de R$ 10 sendo que tem supermercado que faz promoção do quilo a R$ 6,99 e o suinicultor vende o quilo a R$ 2,58

Sitevip Internet