Olhar Agro & Negócios

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Agricultura

Em Cuiabá, Álvaro Dias diz que produtores devem ter arma para proteger propriedade

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

18 Mai 2018 - 14:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Em Cuiabá, Álvaro Dias diz que produtores devem ter arma para proteger propriedade
O senador Álvaro Dias, pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos visitou Cuiabá nesta sexta-feira (18) para se reunir com representantes do agronegócio. Na ocasiçao, disse entender muito bem o setor e que caso seja eleito irá defender que o produtor rural tenha o direito a porte de armas para proteger sua propriedade.

Leia também 
Empresário se lança candidato à presidência da FIEMT para buscar crescimento de 15% no setor

Em entrevista a jornalistas, o senador criticou o presidente Michel Temer (MDB), sem nominá-lo, por não entender como funciona o agronegócio. Ele também declarou que o produtor precisa ter segurança jurídica com garantia do direito à propriedade.

“O problema é que esta gente que governa o Brasil só conhece o feijão na mesa, na hora da refeição. Essas pessoas não conhecem a agricultura. Eu estou político, mas sou agricultor. Temos que oferecer segurança ao produtor rural. Ele poderá sim ter a sua arma. Nós não vamos estimular a violência, mas vamos garantir a ele o direito à legitima defesa com o porte de arma”, afirmou o presidenciável.

“Em relação à agricultura, nós queremos uma política de estado e não de governo. Uma política permanente, definitiva, com planejamento, com segurança jurídica e sobretudo com garantia do direito a propriedade. Invasão é crime e crime tem que ser condenado, tem que ter responsabilização criminal. O governo não pode ser frouxo como tem sido”, disse.

O pré-candidato também disse defender a refundação da República para combater a violência no país, citando o problema do tráfico de drogas e de armas que existe na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia.

“Precisamos substituir este sistema e colocar mais dinheiro no caixa produtivo da União. A partir daí, a União também assume sua responsabilidade na questão de segurança, por que hoje transfere quase que integralmente aos estados e aos municípios. Soluções são conhecidas, como aparelhamento do estado, instrumentalização das instituições policiais, a interação entre elas, a qualificação dos agentes públicos, a valorização do policial, e investimento na área de inteligência. Temos aqui em Mato Grosso uma ampla faixa de fronteira desprotegida e o governo não investe”, concluiu.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jango
    20 Mai 2018 às 15:53

    O que precisa nesse pais é fazer com que se cumpra as LEI sem benesse de um terço da pena, fragrante, imunidade parlamentar entre outros, porque prende traficante e outros tipos de criminosos, principalmente de colarinho branco antes mesmo de terminar a confecção do Boletim o meliante já está na rua.

  • joaoderondonopolis
    20 Mai 2018 às 11:38

    A população de MT e do Brasil está vendo que Bolsonaro está correto em dizer que a população tem que armar, inclusive os fazendeiros. Agora muitos candidatos estão copiando a idéia de Bolsonaro sobre o armamento. A população brasileira já decidiu que é Bolsonaro.

  • William Silva
    19 Mai 2018 às 17:24

    Depois que Bolsonaro começou a aparecer em primeiro nas pesquisas, os oportunistas estão tentando pegar carona! Os agricultores sabem quem sempre esteve do lado deles e quem apenas faz proselitismo. Bolsonaro2018!

  • silvio lopes de moraes
    19 Mai 2018 às 12:41

    Concordo em os produtores terem armas,mas é preciso acabar com no mínimo 50% dos impostos uma vez que essa porcentagem deveria ser para o estado dar segurança a todos e agora quer se eximir disso,armas sim ,redução dos impostos também.

  • jose serafini
    19 Mai 2018 às 08:16

    Gosto do Alvaro, mas vejo uma estupida pobreza os tema, como esse ai, em campanhas. Nada mudará.

  • Urbanista
    18 Mai 2018 às 19:50

    Esse aqui é outro que pra ganhar Ibope está defendendo o porte de arma somente pra quem for fazendeiro. Quem não for fazendeiro tá fuzilado.

  • Carlos Rodrigues
    18 Mai 2018 às 19:22

    Daqui a pouco até o pt vira armamentista.rs

  • Zeca
    18 Mai 2018 às 17:16

    Meu candidato, ou seja o menos ruim.

  • Ana Maria
    18 Mai 2018 às 16:40

    Coerente em suas ideias! Sem passado corrupto! Boa opção!

  • Ana Maria
    18 Mai 2018 às 16:40

    Coerente em suas ideias! Sem passado corrupto! Boa opção!

Sitevip Internet