Olhar Agro & Negócios

Sábado, 25 de maio de 2019

Notícias / Geral

Comerciantes de cinco cidades de MT fecham as portas e vão para a rua em apoio a caminhoneiros

Da Redação - Isabela Mercuri

25 Mai 2018 - 17:02

Foto: André Almeida

Comerciantes de cinco cidades de MT fecham as portas e vão para a rua em apoio a caminhoneiros
O comércio das cidades de Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Primavera do Leste e Jaciara fechou as portas na tarde desta sexta-feira (25), em apoio à greve dos caminhoneiros, após acordo entre as prefeituras, vereadores e entidades.

Leia também:
Combustível começa a acabar e vários postos fecham em Cuiabá
 
No site da prefeitura de Primavera do Leste (244km de Cuiabá), a assessoria publicou uma nota explicando que o prefeito Léo Bortolin, entidades e vereadores decidiram fomentar apoio à greve, e assinaram um documento de mobilização pública pedindo que o comércio interrompesse as atividades a partir das 15h30 desta sexta, e que os funcionários fossem até as BRs manifestar seu apoio.
 
A decisão nas outras cidades também partiu das prefeituras. Segundo comerciantes, a ideia é se juntar aos caminhoneiros antes que as forças nacionais cheguem para tirá-los de lá. A loja de calçados e confecções Flamboyan, por exemplo, é uma das que está fechada em todas as cidades citadas.
Entenda

O governo federal anunciou que vai utilizar forças nacionais para retirar caminhoneiros em greve das rodovias. Isso aconteceu após, na noite da última quinta-feira (24), uma suposta proposta para suspender a greve dos caminhoneiros por 15 dias.
Nesta sexta-feira (25) os manifestantes continuam a bloquear pelo menos 29 trechos de rodovias federais que cortam Mato Grosso. Em outros Estados, a situação é a mesma. Vale lembrar que diversos serviços foram suspensos ou reduzidos por conta da falta de combustível. O protesto já dura cinco dias e tem reflexos em diversos setores.
 
Os caminhoneiros estão passando dia e noite nos pontos de bloqueio. A comida e água que recebem, são de doações. Além disto, acrescentaram que só pretendem desmobilizar o movimento quando o problema for resolvido.
 
Na manhã da última quarta-feira (23), o presidente Michel Temer se reuniu com ministros para discutir a greve dos caminhoneiros, que acontece em todo o país. A conversa ocorre no dia seguinte ao anúncio da Petrobras de redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. Com esta decisão, o governo espera conseguir negociar com o movimento dos caminhoneiros, que se queixam do preço final do diesel.
 
Em razão da greve dos caminhoneiros que paralisaram o transporte e o consequente bloqueio nas bases de distribuição, o abastecimento nos postos está comprometido. Com a falta de produto em alguns estabelecimentos, os usuários passam a procurar outros. Além disto, o medo de que acabe o combustível também aumenta a demanda, o que pode esgotar todas as reservas dos postos.
  
A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã desta segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.

Veja vídeo de Lucas do Rio Verde:



Carreata em Jaciara:



Carreata em Sorriso:

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Alex
    26 Mai 2018 às 13:09

    http://www.aguaboanews.com.br/noticias/exibir.asp?id=14394¬icia=agua_boa_–_comerciantes_fecham_as_portas_e_saem_em_carreata_em_apoio_aos_caminhoneiros

  • Ana Lídia
    26 Mai 2018 às 12:38

    Kd o MBL e os panelaços? Kd as caras-pintadas e o pessoal que foi às ruas pedir o impeachment da Dilma? A luta não deve ser só dos caminhoneiros, pq todos nós seremos beneficiados ou prejudicados, a depender do apoio da população ou não.

  • Iva
    26 Mai 2018 às 12:22

    Prezados, faltou citar o apoio dos comerciantes e toda população da cidade de Água Boa, que também fechou as portas de todo o comércio e órgãos públicos e se juntaram aos caminhoneiros numa carreata com centenas de veículos. A população aderiu a causa em peso.

  • DANILO
    26 Mai 2018 às 12:21

    EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO, REMUNEREM MAIS E MELHOR O TRABALHO DOS CAMINHONEIROS, ISTO SIM. SÃO VOCÊS MESMOS QUE IMPEDEM A CHEGADA DAS FERROVIAS A MATO GROSOS DE MODO GERAL, E ENTÃO AGORA PRECISAM BAJULAR OS CAMINHONEIROS. ESTÃO NAS MÃOS DOS CAMINHONEIROS. ESTÃO BAJULANDO OS CAMINHONEIROS PORQUE ESTÃO COM MEDO DE TEREM SEUS NEGÓCIOS FECHADOS, MAS ESTÃO AGORA SUBMISSOS AO TRANSPORTE RODOVIÁRIO. AGUENTEM.

  • Dona Jacira
    26 Mai 2018 às 08:25

    Acho que vou fechar minha branquinha do MT Cap aqui no Tijucal pra apoia os caminhoneiro também. Mas ó, já vou avisando que só entro em caminhão de homem solteiro, se for casado e vier de saliência pra riba de mim eu prancho mão na cara. Tão avisados! Bjs

  • Sandro
    26 Mai 2018 às 06:52

    Que o Exército tire todos esses vândalos empresários que estão retendo os veículos na rodovia. Não é isto que eles estão pedindo?

  • Ailton
    26 Mai 2018 às 06:26

    Parabéns aos prefeitos, sugiro que os mesmo incentivem os seus companheiros de partidos de todo o Brasil para fazer o mesmo

  • Lucas
    26 Mai 2018 às 06:17

    Funcionários públicos nas ruas reclamando de quê?? Isso é oportunismo político!

  • Marivaldo
    25 Mai 2018 às 23:15

    Amanhã ALTA FLORESTA ESTARA DANDO APOIO AOS CAMINHONEIROS, ESTA NÃO É APENAS A LUTA DE VOCÊS , É DE TODOS NÓS , QUE SOMOS ROUBADOS , POR ESTES POLÍTICO S CORRUPTOS QUE SÓ CRIAM IMPOSTOS ABUSIVOS PARA NÓS TRABALHADORES PAGAR , SE NÃO FIZERMOS NADA CONTINUAREMOS PAGANDO A CONTA.

  • Vicente
    25 Mai 2018 às 21:06

    O movimento dos caminhoneiros não é greve dos trabalhadores, mas locaute determinado pelas empresas de transporte rodoviário. Desse modo, o apoio de empresários do comércio é natural e automático. Daqui a pouco passarão a pedir intervenção militar e volta da Ditadura, o também será natural e automático. Já vimos isso antes, a história se repete como farsa.

Sitevip Internet