Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 24 de julho de 2019

Notícias / Geral

Senar Tec Leite já assiste 30 produtores e número deverá ser ampliado

Da Redação - Fabiana Mendes

25 Jun 2018 - 11:58

Foto: Da assessoria

Senar Tec Leite já assiste 30 produtores e número deverá ser ampliado
O Sindicato Rural de Carlinda e outros parceiros realizaram no último sábado (23), o III Encontro da Pecuária Leiteira, em comemoração ao dia Internacional do Leite, celebrado no dia seguinte. O evento aconteceu na fazenda São Judas Tadeu, com uma programação  de palestras e oficinas que abordaram assuntos como o transporte de leite in natura, avanços, desafios, tendências, manejo correto da ordenha e qualidade do leite. Na ocasião, os números do projeto de assistência técnica e gerencial, Senar Tec Leite foram apresentados. 

Leia mais: 
Videoconferência: SENAR apresenta programa Mulheres em Campo

A implantação do Senar Tec Leite na região de Carlinda está sendo feita com a parceria da Cooperativa Agropecuária Mista Terranova Ltda (Coopernova) e também da Cooperativa Mista de Pequenos Agricultores do Setor de Caná (Compasc).

O coordenador de Assistência Técnica e Gerencial do Senar-MT, Armando Urenha apresentou os números do Senar Tec Leite, projeto de assistência técnica e gerencial que está sendo implantado na região há cerca de um ano. "O nosso objetivo é que cada vez mais os produtores de leite sejam assistidos".

O diretor e presidente da Coopernova, Daniel Robson Silva acrescenta que neste primeiro ano de parceria, somente 30 produtores estão sendo assistidos. "Mas pretendemos ampliar esse número". Ele diz ainda que a Cooperativa tem 2.530 associados distribuídos em 25 municípios mato-grossenses e dois do Pará. "Destes, 1.450 são produtores de leite".

Há 15 anos trabalhando com a pecuária de leite, Luiz Severino de Oliveira é um dos produtores assistidos pelo SENAR Tec Leite. Com cerca de 60 matrizes, Oliveira já conta com ordenha mecânica e ressalta que o programa é tudo aquilo que o produtor precisa. "É fácil de enxergar que a proposta de mudanças trará muitas melhorias para quem trabalha com a bovinocultura de leite". Francisco confessa que ainda está se adaptando e se adequando ao SENAR Tec Leite, mas que já percebe melhorias na atividade dentro de sua propriedade.

LEITE EM CARLINDA – O presidente do Sindicato Rural Nelson Obuti, conta que a bovinocultura de leite é muito forte na região. Por outro lado, ele enfatiza que há muitas dificuldades a serem enfrentadas. "Mas também temos várias outras cadeias produtivas importantes em nossa economia".

Entre as principais dificuldades do produtor de leite, em Carlinda, o preço e a falta de tecnologia para os pequenos e médios produtores fazem parte da lista. Para a família Médici, proprietária da Fazenda São Judas Tadeu, onde foi realizado o evento, uma das principais necessidades é ampliar o conhecimento no setor de alimentação para as vacas em lactação, especialmente no período da seca. "Além disso, a mastite e o ataque do carrapato também preocupam os produtores", destaca a produtora Lucinei Medici.

Ela e o marido Marcos Antonio Médici começaram a investir na pecuária de leite faz mais ou menos cinco anos. "Percebemos que a realização de eventos que trazem informações e conhecimento contribuem muito para o desenvolvimento e a fomentação da cadeia na região. E, para essa área, a parceria com o SENAR-MT é fundamental", complementa Marcos.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet