Olhar Agro & Negócios

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Política

Mauro Mendes e Evo Morales assinam termo para distribuição de gás natural e ureia em MT

Da Redação - Érika Oliveira

30 Mai 2019 - 17:53

Foto: Governo da Bolívia

Mauro Mendes e Evo Morales assinam termo para distribuição de gás natural e ureia em MT
O governador Mauro Mendes (DEM) esteve na Bolívia nesta quinta-feira (30) para dar início às tratativas da comercialização do gás boliviano e do fornecimento de ureia - fertilizante usado nas plantações de soja, de cana de açúcar e que também serve para alimentar o gado - em solo mato-grossense. Durante encontro com o presidente Evo Morales, o chefe do Executivo assinou um termo de desenvolvimento de mercado com o Governo boliviano.

Leia mais:
Mauro Mendes vai a Bolívia retomar abastecimento de gás natural; Pivetta assume

“Nós discutimos a cooperação e possível parceria do governo boliviano, por meio do Ministério e da Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB) [empresa pública boliviana] com o MT Gás. Nosso objetivo é contribuir para desenvolver a comercialização, junto com o MT Gás, do gás natural, do GLP e da ureia, em parceria com o governo boliviano”, explicou o Mendes.

O fornecimento do GNV a Mato Grosso foi interrompido no ano passado e, desde então, o duto que liga a Bolívia até Cuiabá está parado com 5 milhões de metros cúbicos do produto armazenados. Isto aconteceu porque a empresa proprietária do gasoduto, a Gás Ocidente Mato Grosso (GOM), não renovou o contrato de transporte.

O trabalho do Governo de Mato Grosso é pela retomada do fornecimento do gás de forma ininterrupta, tanto para beneficiar as empresa e o setor industrial do Estado quanto para o cidadão, como é o caso do gás GLP. 

De acordo com o termo assinado, serão realizados estudos visando desenvolver as ações necessárias para que a empresa pública UPFB comercialize o gás natural para Mato Grosso e também da ureia. Isso inclui o desenvolvimento de infraestrutura e operação das redes de gás no Estado.

A empresa boliviana também realizará um estudo para analisar a possibilidade de participar de projetos de geração de energia, por conta própria ou em associações com empresas mato-grossenses.

No memorando assinado também consta a parceria para trocar experiências, informações e conhecimentos sobre biocombustíveis, que maximizarão o impacto e os benefícios para a mudança da matriz energética na Bolívia.

Mauro Mendes foi acompanhado dos secretários Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda), além do presidente do MT Gás, Rafael Reis, do diretor comercial do MT Gás, Juliano Calçada, e do consultor Vanderlei Reck Júnior.
O próximo encontro entre os dois governos está marcado para o próximo mês, em Cuiabá. 

“O ministro Luis Sánchez estará em Cuiabá para darmos continuidade às tratativas para o desenvolvimento em conjunto desse mercado, com as empresas MT Gás e a YPFB”, destacou o governador.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Onofre Taques
    02 Jun 2019 às 11:51

    Péssimo parlamentar. Que fase de MT.

  • Raimundo Severino.
    31 Mai 2019 às 08:45

    Muito boa essa parceria. Tem tudo para dar certo. Vai ser um sucesso para ambos,Mt e Bolivia.

  • Uber
    31 Mai 2019 às 05:47

    Tenho veículo movido à GNV, e precisamos desse importante e econômico combustível nos postos em Cuiabá.

  • Fernando
    30 Mai 2019 às 22:01

    eita site...hein...uma notícia dessa é colocada em segundo plano,enquanto colocam em evidência a eleição de presidente de um partido politico...

  • Aguinaldo Barbosa
    30 Mai 2019 às 21:24

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Timotio
    30 Mai 2019 às 18:25

    O produto deve vir da refinaria que era da Petrobras e foi doada pelo governo do PT para a Bolívia.

Sitevip Internet