Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Economia

Com juros baixos, ‘Salão do Imóvel’ oferece mais de quatro mil residências a partir de R$ 100 mil; veja vantagens

Da Redação - Wesley Santiago

26 Set 2019 - 10:30

Foto: Reprodução

Com juros baixos, ‘Salão do Imóvel’ oferece mais de quatro mil residências a partir de R$ 100 mil;  veja vantagens
Acontece no próximo fim de semana (27, 28 e 29 de setembro) o ‘Salão do Imóvel’, evento que oferecerá mais de quatro mil residências para venda em Cuiabá e Várzea Grande. Com preços a partir de R$ 100 mil, o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção (Sinduscon/MT), Julio Flávio Campos de Miranda, explica que esta é a melhor oportunidade para quem quer sair do aluguel ou fazer um investimento no setor, que voltou a crescer e se valorizar: “Teremos as melhores taxas de juros e um megacatálogo disponível para quem está a procura de mudar ou adquirir o seu primeiro bem”.

Leia mais:
MRV oferece mais de mil apartamentos com descontos de até R$ 6 mil no Salão do Imóvel

O evento acontece na Fatec/Senai, na avenida XV de Novembro e irá das 14h às 21h. O local contará com estacionamento próprio, restaurantes, brinquedoteca e muito mais, para garantir o conforto e segurança de quem for em busca do seu imóvel.
 
O presidente explica que as principais empresas de Mato Grosso e do país estarão no local, oferecendo de casas populares, a partir de R$ 100 mil, a apartamentos acima de R$ 1 milhão. Também será uma oportunidade para quem está a procura de lotes residenciais e salas comerciais.
 
No total, serão mais de quatro mil imóveis à disposição no evento. A expectativa é que pelo menos mil residências devem ser vendidas nestes três dias, com um movimento de R$ 100 milhões em negócios. “Teremos imóveis prontos para morar. Não acredito que a partir do ano que vem teremos isto em Cuiabá. Poderão ser encontrados seminovos. Diminuiu muito os estoques das empresas. Acreditamos que, com estes facilitadores, irá acabar".
 
“O momento está muito bom para quem quer comprar o seu primeiro imóvel, mudar ou investir. Estamos com as menores taxas de juros dos últimos anos. O ‘Minha Casa, Minha Vida’ está com juros de 5% a 7% ao ano e subsídios de até R$ 20 mil ao ano. Se for comprar uma casa de R$ 120 mil, poderá ganhar R$ 20 mil do governo e financiar apenas o resto. Com juros de 5% ao ano, ficariam parcelas de pouco mais de R$ 400, mais barato que um aluguel”, disse o presidente à reportagem.



Julio ainda pontua que esta pode ser a última oportunidade de aproveitar o ‘Minha Casa, Minha Vida’ neste modelo. Isso porque, segundo ele, o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) pretende realizar mudanças, já que a intenção da União é diminuir os subsídios.
 
O presidente ainda comenta que, para imóveis acima de R$ 200 mil, as taxas de juros estão com os números mais baixos da história. “A Taxa Referencial (TR) está na faixa de 7,8% ao ano. A Caixa Econômica Federal (CEF) está lançando uma nova linha de financiamento, baseada no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que deixará 30% mais barata que a linha da TR, principalmente com a inflação e a Celic baixa”.
 
“Desde o ano passado, o imóvel voltou a valorizar, o valor de mercado cresceu. O investidor está começando a ver isto. Com a queda da taxa Selic, que caiu para 5,5% ao ano na semana passada, com pendência de cair para 4% até o fim do ano, deixa o imóvel mais valorizado. Dará um retorno maior do que colocar em aplicações que não terão rendimento quase nenhum. É oportunidade também para o investidor do interior, que quer ter uma residência para trazer os filhos para estudar, aproveitar da infraestrutura de Cuiabá ou outras coisas.”, acrescentou o presidente.
 
O evento, segundo Julio, será um megacatálogo para que as pessoas possam aproveitar as diversas vantagens oferecidas. Empresas irão dar descontos especiais para os que fecharem contratos na hora, outras irão parcelar as entradas, que não são financiadas, em até 30 vezes. Além disto, serão feitos sorteios de mobiliários e doações de escrituras em alguns casos.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet