Olhar Agro & Negócios

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Energia

Fornecimento de gás natural veicular é retomado; combustível rende 50% a mais que o tradicional

Da Redação - José Lucas Salvani

23 Out 2019 - 17:26

Foto: Alberto Rocha/Folhapress

Fornecimento de gás natural veicular é retomado; combustível rende 50% a mais que o tradicional
O fornecimento de gás natural veícular (GNV) foi retomado na última segunda-feira (21). A informações foi divulgada na noite de terça-feira (22), no auditório da Procuradora Geral do Estado (PGE), durante o encontro com o motoristas de aplicativos realizado pela Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás). O GNV tem um rendimento 50% superior ao combustível líquido e está sendo comercializado na cidade por R$ 2,59 o metro cúbico.

Leia mais:
Mauro Mendes e Evo Morales assinam termo para distribuição de gás natural e ureia em MT

Localizado na Avenida Miguel Sutil, o Posto Santa Elisa foi o primeiro que voltou a oferecer o gás nesta segunda-feira. O valor por metro cúbido é R$ 0,10 mais barato do que no último ano de abastecimento.

“O custo do combustível é fundamental para os motoristas, nós corremos atrás de centavos de economia. Tendo um melhor custo benefício com certeza existe a possibilidade de haver demanda e os motoristas aderirem”, afirma o presidente da Associação dos Motoristas por Aplicativos de Mato Grosso (AMA-MT), Cleber Cardoso, sobre a intenção do setor de utilizar o gás veicular.

Durante o encontro, foi apresentado uma linha específica de financiamento da instalação do conversor do veículo, conhecido como “kit gás”, pela Desenvolve MT, que varia entre R$ 3,5 mil a R$ 5 mil.

A primeira reunião faz parte de uma rodada de conversas que a MT Gás está realizando com todos os potenciais consumidores, que incluem além dos motoristas por aplicativo, taxistas e industriários, conta o presidente da MT Gás, Rafael Reis.

“Estamos apresentando as opções de incentivo e financiamento, preços, vantagens em relação ao custo e, também, nos aproximando para receber sugestões de melhorias. Mostramos que, a partir de agora, há garantia de abastecimento pelo contrato firme que assinamos com a Bolívia”, explica.

Cerca de 4,8 mil pessoas vivem exclusivamente de oferecer o transporte por aplicativos em Cuiabá e Várzea Grande. Já com motoristas que atuam na área para complementar a renda, o número alcança 8 mil profissionais.
 

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cuiabano - ecologista.
    28 Out 2019 às 13:24

    Esse povo da MTgás. A Bolívia fornece e quem transporta? Negociaram com os transportadores do gás? Se a Bolívia cortar o gás para a Usina vcs receberão alguma coisa? O governinho "burro" daria para fazer o rebenta com esse gás natural. Falta Visão.

  • Raimundo
    25 Out 2019 às 10:36

    Só se for trouxa pra mexer com isso de novo. Daqui uns dias a Bolivia dobra o preço ou corta o fornecimento.

  • Ulisses Edgard Barbosa
    24 Out 2019 às 20:17

    O problema é quando repentinamente e inexplicavelmente os postos calibram a bomba para durante o enchimento do cilindro caber 20% a mais do que a capacidade nominal do mesmo e dizem que a pressao esta boa e por isto cabe mais. No entanto o rendimento do veiculo comeca a cair absurdamente e a economia citada comeca a se perder por esta nova calibracao. Gostaria de saber se os orgaos competentes nao conseguem checar este acontecimento misterioso.

  • Saulo
    24 Out 2019 às 19:47

    Utilizo gás a apenas seis meses e me arrependo de não ter colocado a dois anos atrás, pois teria economizado muito dinheiro. Trabalho com transporte escolar e minha economia chega a 60%

  • Nilton Ferreira
    24 Out 2019 às 13:46

    até Evo suspender

  • joão filho
    24 Out 2019 às 10:48

    O GNV em Campinas está $3.19 e a instalação desse equipamento é alto demais em torno de $4500 e todo ano a vistoria do GNV que custa hoje $350,00 mais IPVA mais licenciamento mais DPVAT e ainda acaba com o motor do carro, digo isso por experiência própria, acabou com o motor do meu carro, não recomendo de jeito nenhum

  • Tmc
    24 Out 2019 às 07:46

    Tenho carro com GNV a 10 anos, porém estou pensando em retirar, pois o preço do m3 aqui na região de Osasco é na média de R$3,10. Mais caro que o abastecimento a álcool. Já paguei R$ 3,40 por m3. Aí temos a revisão anual obrigatória, que aqui na região custa R$280,00. E o reteste dos bujões a cada 5 anos. Se não baixarem o valor do m3 não compensa.

  • carlos lopes
    24 Out 2019 às 06:40

    Sobre o gnv. Aqui no RS incentivo zero ao contrário do RJ e outros estados. Nos gaúchos investimos para ter condições de continuar usando o carro diariamente . Mas nossos governantes não estão nem aí para o povo só o que ganhamos e aumento e mais aumento. ??

  • Samurai
    24 Out 2019 às 05:50

    Sempre regulam pelo preço do etanol , já usei muito gás ,, mas não vale a pena , principalmente quando vai retirar o kit que o imetro te assalta , são quase mil reais em taxas , obrigado fico no etanol

  • Gir Leiteiro
    24 Out 2019 às 04:10

    Puxa vida devo agradecer vocês ganharam meu dia que site fantástico cheio de noticias não me canso de Elogiar já é a minha terceira visita por aqui absolutamente fantástico. Gir Leiteiro

Sitevip Internet