Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 11 de agosto de 2020

Notícias / Geral

Em alta, preço do etanol chega a pico de R$ 2,79 nos postos de Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

05 Dez 2019 - 16:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Em alta, preço do etanol chega a pico de R$ 2,79 nos postos de Cuiabá
Com as festividades de fim de ano se aproximando e consequentemente aumentando o número de carros nas vias, os motoristas irão gastar um pouco mais, principalmente pelo reajuste dos combustíveis. Em Cuiabá, conforme dados coletados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre 24 e 30 de novembro, o etanol chegou atingir o valor máximo de R$ 2,79. O preço mínimo encontrado é de R$ 2,37. Contudo, a média do valor do combustível na Capital é de R$ 2,49.

Leia mais:
Mato Grosso tem gasolina e diesel mais caros e etanol mais barato do Centro-Oeste

Em dois postos de combustíveis monitorados pelo Agro Olhar, o preço subiu de R$ 2,48 para R$ 2,68 e de R$ 2,49 pra R$ 2,69.  Em Mato Grosso, a média é ainda maior. No município de Alta Floresta, o valor do litro chega a R$ 3,050, seguido por Sorriso que custa R$ 3,040, Sinop R$ 2,99, Cáceres e Rondonópolis R$ 2,89, e Várzea Grande que atinge R$ 2,49.
 
Mesmo com a alta no preço, Mato Grosso possui o etanol mais barato da região Centro-Oeste, com a média de R$ 2,729 o litro. Todavia, possui a gasolina, diesel e diesel S-10 mais caros da região, que são vendidos por R$ 4,676, R$ 4,145 e R$ 4,25, respectivamente, o litro. Os dados são referentes ao mês de outubro e foram divulgados pelo Índice de Preços Ticket Log (IPTL).
 
No contexto nacional, os combustíveis registraram alta pelo segundo mês consecutivo nos postos de todo o Brasil. O gás natural veicular (GNV), o etanol e a gasolina apresentaram as menores variações, de 0,3%, 0,6% e 1%, respectivamente, enquanto o valor do litro do diesel S-10 avançou 2,2%, e, do diesel comum, 2,4%. Com o novo aumento, o preço do diesel alcançou o maior valor médio do ano, vendido a R$ 3,913, média que alcança o preço identificado nas bombas em maio de 2018, durante o pico da crise de abastecimento que afetou o País.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet