Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 14 de julho de 2020

Notícias / Indústria

Mato Grosso registra queda de 37% nas vendas de veículos novos em maio

Da Redação - Bruna Bom

04 Jun 2020 - 15:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Mato Grosso registra queda de 37% nas vendas de veículos novos em maio
Com a maior flexibilização na abertura do comércio, as vendas de veículos em Mato Grosso sofrem impacto menor do que o visto no cenário nacional. Enquanto no Brasil a queda foi de 71,98% nas vendas em relação a maio do ano passado, Mato Grosso registrou redução de 37,97%.

Leia mais:
Produtores rurais fazem "greve do leite" e paralisam entregas para laticínios em MT


Na opinião do diretor da Fenabrave - Regional Mato Grosso, Paulo Boscolo, não há motivos para comemorar, pois, independente da diferença nos números, o setor registra queda na comparação com 2019.

"Destacamos que a queda em Mato Grosso foi muito menor do que no Brasil. Os números daqui estão alinhados com os registrados no Centro-Oeste em todos os segmentos. Certamente, isso é em função do bom desempenho do setor agrícola", pontua Boscolo.

A abertura de parte dos comércios e maior atividade de alguns departamentos estaduais de trânsito ajudaram a elevar as vendas de maio em 21,21% na comparação com abril. O volume emplacado no quinto mês do ano foi de 6.269, um número alcançado sobre um volume já baixo. Em abril se comercializou 5.172 unidades. Já em maio do ano passado, foram 10.106 veículos.

O gerente regional da Saga Veículos e diretor da Fenabrave, Edson Maia, explica que ocorreu muita oscilação entre as marcas. Para ele, a pujança do agronegócio fez sobressair as vendas de veículos da categoria Premium. Quanto às demais categorias, falta mais disponibilidade de produtos. 

Como medida para conter a pandemia e a redução na demanda, quase todas as fábricas de veículos pararam de produzir. "As montadoras devem retomar a produção de forma gradual e as concessionárias poderão oferecer mais opções aos consumidores. Esperamos perspectivas melhores para o final de julho", explicou Edson Maia.

"É difícil falar em previsões agora e revisão dos números em razão das incertezas que cercam a economia que sofre os impactos do coronavírus", completou Paulo Boscolo.

Confira as vendas por segmento:

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zumbi
    04 Jun 2020 às 18:37

    Queda nas vendas e pergunta se abaixam o preço...nunca ao contrário disso , aumentam...reclamar isso eles fazem bem .

Sitevip Internet