Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Notícias / Energia

Mato Grosso recebeu mais de R$ 275 milhões em investimentos da Energisa

Da Redação - Fabiana Mendes

18 Ago 2020 - 11:14

Foto: Reprodução

Mato Grosso recebeu mais de R$ 275 milhões em investimentos da Energisa
Mato Grosso recebeu R$ 277,9 milhões de investimentos no Grupo Energisa nos primeiros seis meses deste ano. Apesar das medidas de contenção à pandemia de Covid-19, o volume está alinhado com os investimentos realizados nos últimos anos. Atualmente, a empresa atende mais de 1,47 milhão de clientes, divididos em 141 cidades e emprega cerca de 2.500 pessoas.
  
Leia mais:
Assaí Atacadista abre 295 vagas de emprego em diversas áreas

“Estamos atentos e atuando com foco para vencermos esse momento tão difícil que a pandemia nos trouxe. O cenário atual é um novo desafio para o setor elétrico. Por isso, seguindo à risca diversos os protocolos para garantir a saúde e a segurança dos nossos profissionais, seguimos com os nossos trabalhos de melhoria e modernização para levar energia elétrica com qualidade para os nossos clientes”, destaca Riberto José Barbaneira, diretor-presidente da Energisa Mato Grosso.
 
Segundo informações da assessoria de imprensa, nos primeiros seis meses do ano, a empresa realizou diversas iniciativas que visam garantir e melhorar o fornecimento de energia de todas as localidades atendidas pela empresa e dar suporte ao crescimento do mercado no estado, como  investimentos em obras de expansão de redes para ligação de novos clientes, manutenções e ampliação das linhas de distribuição e subestações, renovação da frota, melhorias no sistema elétrico para diminuir interrupções do fornecimento de energia, atendimento à universalização rural,  e manutenção e aquisição de transformadores.
 
A empresa também deu início a construção das subestações de energia e linhas de distribuição de alta tensão de 138 mil volts na região de Espigão do Leste, no Araguaia, para atender novos clientes. Outro investimento que traz melhorias sociais e econômicas para o norte do Araguaia é a construção da linha que interligará Vila Rica (MT) à Santana do Araguaia (PA). A obra trará um novo ponto de suprimento de energia para a região, aumentando a confiabilidade do sistema.
 
“Fazer com que o sistema elétrico da região do Araguaia tenha um desempenho de excelência foi um desafio que assumimos quando chegamos ao Estado e continuamos empenhados nesse propósito. As obras lá não pararam e com elas, iremos melhorará muito a qualidade da energia na região norte. Além disso, temos acompanhado o crescimento de Mato Grosso e queremos estar sempre um passo à frente no que diz respeito ao que é preciso fazer para acompanhar o desenvolvimento do estado. Em todas as obras que fazemos usamos tecnologia de ponta, trazendo maior segurança operacional e mais rapidez no restabelecimento da energia em momentos de emergência, como por exemplo, durante eventos climáticos mais intensos”, enfatiza Riberto.
 
Com relação aos indicadores de qualidade do fornecimento, nesses primeiros seis meses do ano de 2020, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 19,37 horas – uma redução de 0.9% em relação ao mesmo período do ano anterior - e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 8,11 vezes, o que representa uma melhora de 0,6% na mesma comparação. “Ou seja, isso quer dizer que os clientes estão ficando menos vezes sem energia, e quando acontece, o tempo de espera para reestabelecimento é menor”, explica Riberto.

“A Energisa Mato Grosso tem se mantido nas primeiras posições do ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que avalia os serviços de distribuição de energia. No ranking de Qualidade divulgado em abril desse ano, que é referente ao ano de 2019), a Energisa ficou em 5º lugar entre as melhores empresas acima de 400 mil consumidores. Isso mostra que os investimentos que estamos fazendo desde 2014 estão na direção certa”, explica Riberto.
 
 
Investimentos e indicadores de qualidade do Grupo Energisa
 
Apesar do cenário de crise que toda a economia atravessa diante dos efeitos da Covid-19, O Grupo Energisa continuou com seus investimentos, que somaram R$ 1,386 bilhão nos primeiros seis meses deste ano, sendo R$ 671,5 milhões no segundo trimestre. Os recursos foram destinados, principalmente, para às 11 distribuidoras do Grupo Energisa em todo o país, que receberam, neste trimestre, R$ 568,4 milhões do montante total, a fim de promover a expansão e o reforço da rede e a melhoria contínua da qualidade da energia.
 
A continuidade dos investimentos teve reflexo positivo nos indicadores de qualidade. Dez das 11 distribuidoras do Grupo apresentaram desempenho melhor que a meta da Aneel para os indicadores FEC e DEC em junho deste ano, com evoluções consistentes dos dois indicadores. “O bom resultado é fruto do investimento em automação, construção e ampliação de novos alimentadores, subestações e linhas de alta tensão, além de uma maior assertividade das ações de manutenção, poda de árvores, adequação de veículos e aplicação de novas ferramentas e capacitação das equipes e gestão de produtividade. Todas as ações visam a atender cada vez melhor nossos clientes com segurança e confiabilidade”, ressalta Maurício Botelho, vice-presidente financeiro e diretor de Relações com Investidores do Grupo Energisa.
 
Movimento Energia do Bem
 
O Grupo Energisa vem adotando medidas, desde março, para minimizar os efeitos do coronavírus com todos os seus públicos-alvo. Foram destinados mais de R$ 8 milhões em diversas frentes que estão sendo realizadas em parceria com organizações com o objetivo de proteger seus colaboradores e clientes, além de assegurar a prestação dos serviços essenciais à sociedade.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet