Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Notícias / Agronegócio

Sorriso e outras 21 cidades agrícolas de MT estão entre as mais ricas do Brasil, segundo IBGE; veja lista

Da Redação - José Lucas Salvani

26 Out 2020 - 14:39

Foto: Reprodução

Sorriso e outras 21 cidades agrícolas de MT estão entre as mais ricas do Brasil, segundo IBGE;  veja lista
Sorriso é a cidade agrícola mais rica do Brasil, segundo dados da Pesquisa Municipal Agrícola (PAM) 2019, realizada pelo Instituto Brasilerio de Geografia e Estatística (IBGE). Entre as 50 cidades com os maiores valores da produção agrícola do país, além de Sorriso, outras 21 cidades de Mato Grosso configuram o ranking, totalizando R$ 37,1 bilhões.

Leia mais:
Em Mato Grosso, menos de 2% das propriedades rurais inscritas no CAR estão regularizadas

As três principais cidades de produção agrícola no Brasil são Sorriso, Sapezal e São Desidério (Bahia). Em Sorriso, com R$ 3,9 bilhões em produção, R$ 2,1 bilhões são referentes apenas a 2,1 bilhões de tonelada de soja. Já em Sapezal, de R$ 3,4 bilhões, R$ 1,9 bilhão é de produção de algodão herbáceo, que teve 898,8 mil toneladas coletadas. Por fim, em São Desidério, do valor de produção avaliado em R$ 3,2 bilhões, R$ 1,5 bilhão também é destinado para o algodão, com 592,7 toneladas.

Ao longo do ranking, além de Sorriso e Sapezal, outras 20 cidades mato-grossenses aparecem: Campo Novo do Parecis, Diamantino, Nova Ubiratã, Nova Mutum, Campo Verde, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Campos de Júlio, Itiquira, Paranatinga, Querência, Canarana, Brasnorte, Ipiranga do Norte, Tapurah, São Félix do Araguaia, Porto dos Gaúchos, Sinop, Gaúcha do Norte e Santa Rita do Trivelato. Confira abaixo o ranking completo das 50 cidades.



Em nível nacional, em 2019, o valor da produção foi de R$ 361 bilhões, o que representa um crescimento de 5,1% em relação a 2018. Deste montante, R$ 107,9 bilhões é apenas da região Centro-Oeste, tendo como principais produtos soja, milho, cana-de-açúcar, algodão herbáceo e feijão. Deste total regional, R$ 58,4 bilhões é de Mato Grosso. O estado configura a primeira posição entre os estados com maior valor de produção.

Crítica do MST

João Pedro Stédile, fundador e membro da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), utilizou sua conta no Twitter para criticar o município de Sorriso, no último dia 13 de outubro. “Sorriso-MT é o maior produtor mundial de soja e teve um PIB agrícola de 3,9 bilhões em 2019. Não pagam nada de ICMS. E pior, o município fica em 2.274.º lugar em mortalidade infantil e em 4.193.º em taxa de escolaridade. Agro é bom para meia dúzia apenas”, declarou.

Stédile usa sempre suas redes para criticar o agronegócio. Na última quinta-feira (22), ele criticou o valor do preço do óleo no Brasil, que é um dos grandes produtores de soja no mundo.  “Repete-se a novela do arroz: o Brasil é um dos grandes produtores de soja. Com a especulação do agronegócio, o preço do óleo de soja encareceu 30,62% em setembro e acumulou 61,76% no ano. O que faz o governo? Incentiva a importação!!!”

Comentários no Facebook

Sitevip Internet