Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Notícias | Agronegócio

Em crescimento

Pivetta diz que MT será líder mundial na produção de alimentos, mas infraestrutura “pode limitar desenvolvimento”

22 Fev 2022 - 14:07

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Pivetta diz que MT será líder mundial na produção de alimentos, mas infraestrutura “pode limitar desenvolvimento”
O governador em exercício Otaviano Pivetta (sem partido) afirmou que Mato Grosso caminha para ser o líder mundial na produção de alimentos, mas que a infraestrutura pode limitar o desenvolvimento. Segundo ele, eventos mundiais sobre alimentos, como o que Mauro Mendes (UB) participa em Dubai (EAU), se tornarão “rotina”.

Leia também:
AMAGGI traz reconhecimentos internacionais à produção sustentável de soja em MT

“Mato Grosso se tornou um estado extremamente importante na produção de alimentos para o mundo e hoje é reconhecido mundialmente, o que nós precisamos cuidar é do nosso dever de casa, nossa imagem. E nosso governo, liderado pelo Mauro, tem feito isso com maestria”, argumentou Pivetta, em entrevista no Palácio Paiaguás na última semana.

Para Pivetta, Mato Grosso tem “capacidade natural” de ser líder mundial na produção de alimentos, e caminha para isso. “É natural que o governo de plantão vá participar de eventos como este e vá mostrar, levar o máximo possível de informações da imagem de Mato Grosso. É isso que o Mauro e a delegação estão fazendo lá [em Dubai]”.

Um dos desafios, segundo o governador em exercício, será a infraestrutura para dar conta do desenvolvimento. Em 2030, por exemplo, estima-se que o estado esteja produzindo mais de cem milhões de toneladas de soja e milho (atualmente são 70 milhões), e será necessário um número maior de rodovias, ferrovias e hidrovias para escoamento.

“Esse governo está empreendendo um mutirão de projetos e de frentes de serviço. Hoje estamos com 140 frentes de serviço rodoviárias. A nossa malha é muito extensa, difícil até de fazer a conservação que fará a pavimentação e investimentos. Mas nós estamos escolhendo as principais, as primárias e secundárias e empreendendo”, explicou.

“Nós devemos fechar esse próximo ano com 2200 quilômetros de pavimento novo nesse nosso mandato. Isso no Brasil inteiro, somando todas as obras do Brasil inteiro, não foi feito isso nos últimos quatro anos. E é ilimitada a demanda de infraestrutura. O estado sozinho não conseguirá fazer, mas o estado pode ser indutor da iniciativa privada para fazer os investimentos que nós não conseguirmos fazer. Essa é uma das coisas que o governador está fazendo lá também, nós temos oportunidades de investimentos que têm no Estado nessa área de infraestrutura”, finalizou Pivetta.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet