Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 23 de abril de 2024

Notícias | Tecnologia

destaque no mercado

Empresa cuiabana de tecnologia é segunda do Brasil a receber importante certificação CMMI nível 5

Foto: Divulgação

Empresa cuiabana de tecnologia é segunda do Brasil a receber importante certificação CMMI nível 5
A empresa de TI (tecnologia da informação), Log Lab Inteligência Digital, é a segunda empresa brasileira a conquistar a importante certificação de nível 5, CMMI (Capability Maturity Model Integration). Sediada em Cuiabá, a Log Lab presta serviços a órgãos públicos em diversos estados do Brasil. A nova aprovação demonstra, mais uma vez, a consolidação no domínio dos processos organizacionais.

Leia mais 
Conectando empresas à empreendedores, aplicativo traz eficiência, tecnologia e segurança para operações de mobilidade corporativa


O resultado foi comemorado na empresa, trazendo alívio e provando também que o time de profissionais está afinado nas expertises específicas do mercado.
 
A avaliação para o nível 5 em CMMI começou no último dia 29 de janeiro e se estendeu até o dia 1º, tendo o resultado divulgado no dia 20 deste mês.  A Log Lab conseguiu a primeira certificação, nível 3, em 2021.
 
Graças ao desempenho na avaliação, a Log Lab foi convidada para enviar um relato de trabalho para a CMMI Conference, nos Estados Unidos, em 2025,  no evento anual, promovido pela ISACA, organismo que agrega o Instituto CMMI, e que reúne membros da comunidade mundial, para compartilhar as melhores práticas de desempenho organizacional.
 
Mariano Montoni, avaliador líder da Promove Soluções em Sistemas e Software, empresa brasileira parceira da ISACA, responsável por difundir e atrair empresas para a qualificação, explica o grau de desafio para a conquista.

“O nível 5 do CMMI requer uma compreensão profunda da capacidade dos processos em alcançar os objetivos de desempenho e qualidade. Neste contexto, um dos maiores desafios é conseguir usar o Controle Estatístico de Processos - CEP, no dia a dia dos projetos. Apesar de ser bastante desafiador, é uma excelente ferramenta para ajudar a compreender o comportamento atual dos processos e identificar ações de melhoria, para ajudar a atingir os objetivos dos projetos e da organização”, relata.

Montoni acrescenta que um dos benefícios é a capacidade de otimizar os processos, aumentando a competitividade da empresa. “Por exemplo, em uma concorrência pública, a empresa conseguirá avaliar, com precisão, o quanto pode reduzir, o preço do trabalho de desenvolvimento de software, sem impactar na qualidade das entregas. Outro benefício é a possibilidade de entrar nos mercados externos, pois o CMMI é reconhecimento internacionalmente”, analisa informando que a validade da certificação é de três anos.
 
Impactos da Log Lab
 
O fundador da Log Lab, Antônio Fernando Ribeiro Pereira, é enfático ao afirmar que a busca pela certificação faz parte da estratégia da empresa, para se manter bem-posicionada no disputado mercado de prestação de serviços públicos.

“Estamos buscando não apenas um título de certificação, mas a capacidade contínua de fornecer produtos e serviços de alta qualidade aos nossos clientes. Estamos construindo uma cultura de melhoria contínua que nos torna ainda mais competitivos no mercado”, disse Pereira.

Sobre o desafio que é a preparação da empresa para ser avaliada, a Gestora da Certificação da Log Lab, Geanatan Mota, explica que somente a determinação, o foco no objetivo e o esforço coletivo, ao longo do ano, puderam trazer esse resultado.

“Essa obtenção representa o reconhecimento do trabalho, da dedicação e do amadurecimento dos departamentos que, juntos, formam a empresa. E isso só foi possível porque todos se empenharam neste trabalho”, explica, lembrando que a prova exige muito esforço. “Somos vitoriosos ao buscar e conquistar essa certificação que imprime maior credibilidade à nossa empresa”, comemora.

Para o CEO da Log Lab, Danilo Sampaio, a vitória no processo representa um passo gigante da empresa no contexto nacional e contribui para fortalecer o ranking de empresas certificadas, em Mato Grosso.
 
O que é e como funciona o CMMI

O CMMI (Capability Maturity Model Integration) é um modelo de maturidade de processos que fornece um conjunto de práticas para ajudar as organizações a melhorar seus processos de software, serviços e engenharia. É baseado no conceito de maturidade, que é a capacidade da organização de repetir consistentemente resultados previsíveis e de alta qualidade.
 
O CMMI está dividido em cinco níveis de maturidade, cada um representando um conjunto de capacidades e práticas que a organização deve ter para alcançar um nível de maturidade mais elevado.
 
Algumas das vantagens do CMMI, são: melhoria da qualidade dos produtos e serviços; redução dos custos; aumento da produtividade; melhoria da satisfação dos clientes; melhoria da comunicação interna e melhoria da conformidade regulamentar.


 
 Retrospectiva histórica

O CMMI, como conhecemos hoje, surgiu na década de 1980, como modelo para avaliação de risco na contratação de empresas de software, pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, que desejava ser capaz de avaliar os processos de desenvolvimento utilizados pelas empresas que concorriam em licitações, como indicação da previsibilidade da qualidade, custos e prazos nos projetos contratados.

As primeiras notícias que se tem sobre métodos de avaliação de processos com princípios de controle estatístico da qualidade, estão relacionadas aos trabalhos de Walter Shewhart, na década de 1930.

Nos anos 80, especialistas da IBM se aprofundaram no desenvolvimento de novas versões e começaram a aplicá-las no desenvolvimento de software.

O livro de Humphrey, gerenciando o Processo de Software (1989) fornece uma descrição dos princípios e conceitos básicos sobre os quais muitos dos CMMs se baseiam, hoje. 

A partir de 1991, foram desenvolvidos CMMs® para várias disciplinas (Engenharia de Sistemas, Engenharia de Software, Aquisição de Software, Gerência e Desenvolvimento da Força de Trabalho, Desenvolvimento Integrado do Processo e do Produto).

Resumindo, o CMMI é o sucessor do modelo de maturidade de capacidade (CMM) ou Software CMM. O CMM foi desenvolvido de 1987 até 1997. Em 2002, a versão 1.1 foi lançada, a versão 1.2 foi seguida em agosto de 2006 e a versão 1.3 em novembro de 2010.

Algumas mudanças importantes no CMMI V1.3 são o suporte ao desenvolvimento ágil de software, melhorias nas práticas de alta maturidade e alinhamento da representação (encenada e contínua).
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet