Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Geral

maior produtor do país

Secretário adjunto comemora alta produtividade de milho, mas ressalta déficit de armazenagem

Foto: Maria Júlia/ Sedec

Secretário adjunto comemora alta produtividade de milho, mas ressalta déficit de armazenagem
O secretário adjunto de Agronegócios e Investimentos, Anderson Lombardi, comemorou a alta estimativa de produção do milho em Mato Grosso para a safra de 23/24, mas fez um alerta sobre o déficit de armazenagem do estado, que é de 50%.


Leia também
Com colheitas de grãos a "todo vapor", produtores de MT sofrem dificuldades com falta de armazéns


Durante o evento da abertura nacional da colheita da segunda safra do milho, realizado nesta sexta-feira (21) em Nova Mutum, o secretário ressaltou que Mato Grosso é líder na produção do grão no país.

Conforme a última estimativa de safra do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), o estado deve ter uma produtividade de 45,84 milhões de toneladas do cereal.

"Hoje Mato Grosso é o maior produtor de milho do país. Temos uma estimativa de fazer uma colheita com um pouco mais de 45 milhões de toneladas na safra 23/24, o que representa mais de 40% da produção nacional. E isso não é tudo. Mato Grosso é líder também nas exportações de milho e isso faz com que impulsione cada vez mais a economia nacional e como mato-grossense fico feliz de garantir o abastecimento de vários países", disse o secretário.

Apesar da alta produtividade, os produtores rurais estão enfrentando dificuldades com o déficit de armazenagem. De acordo com o secretário adjunto, Mato Grosso possui um déficit de 50%.

"A defasagem de armazenagem hoje de grãos em Mato Grosso é de 50% e a nossa sorte é que o milho plantado em Mato Grosso já é colhido seco, então é uma certa vantagem em que nós podemos tirar o milho direto da lavoura e vender", pontuou.

Foto: Ana Moura/ Canal Rural MTFoto: Ana Moura/ Canal Rural MT

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontou que Mato Grosso deve ter déficit de armazenagem estimado em 34,96 milhões de toneladas de grãos na safra 23/24.  A estimativa é de que nesta safra seja produzido 84,90 milhões de toneladas de grãos.

Anderson ressaltou ainda que o governo estadual tem trabalhado para abrir uma linha junto ao  Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste (FCO) para reservar valores para os produtores conseguirem investir em silos para armazenagem.

"Se nós precisarmos guardar esse milho vamos ter que estar com os estoques vazios, o que hoje não é nossa realidade. Nós temos muita soja ainda armazenada e se tivermos que fazer estoque de milho vai ser um problema", finalizou.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet