Olhar Agro & Negócios

Sábado, 28 de março de 2020

Notícias / Tecnologia

Curso forma técnicos de Produção Integrada de Anonáceas

O objetivo é formar profissionais responsáveis pela assistência técnica, execução e acompanhamento de todo o processo produtivo na Produção Integrada de Anonáceas (PI Anonáceas).

Embrapa Agroindústria Tropical

23 Abr 2013 - 07:15

Foto: Reprodução - Ilustração

Curso forma técnicos de Produção Integrada de Anonáceas
O município de Botucatu (SP) sediará o curso para formação de técnicos em Produção Integrada de Anonáceas, entre os dias 23 e 25 de abril. O treinamento, realizado pela Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza, CE) em parceria com a Universidade Estadual de São Paulo (Unesp Botucatu), abordará as cadeias produtivas da fruta-do-conde (pinha ou ata), da graviola e da atemoia – frutas da família das anonáceas. O objetivo é formar profissionais responsáveis pela assistência técnica, execução e acompanhamento de todo o processo produtivo na Produção Integrada de Anonáceas (PI Anonáceas).

O curso abordará os princípios da produção integrada, boas práticas agropecuárias, logística de comercialização, processamento, certificação, rastreabilidade, entre outros assuntos. O último curso foi realizado em Irecê (BA) em abril deste ano. O coordenador da PI Anonáceas, pesquisador Raimundo Braga Sobrinho, considerou a atividade um sucesso. “Entre os itens que merecem ser enaltecidos estão a dedicação da equipe da Agência Estadual de Defesa Agroécuária da Bahia (Adab) na organização, o excelente nível dos palestrantes, a audiência constante mesmo quando as atividades terminavam às 19 horas e a boa integração do público com os palestrantes”.

O projeto PI Anonáceas é executado desde 2010 pela Embrapa Agroindústria Tropical com o objetivo de levar mais qualidade à produção de fruteiras dessa família. A ação conta com o financiamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do CNPq e da Embrapa. O PI Anonáceas é um dos programas integrantes do Sistema de Produção Integrada de Frutas (PIF), que objetiva a busca pela sustentabilidade da produção agrícola, levando em conta a proteção ambiental, o retorno econômico e os aspectos sociais de todos os envolvidos na atividade.

Bons resultados

Produtores que aderiram à PI Anonáceas já estão observando bons resultados, como aumento da produção e melhoria da qualidade dos frutos. Antes das ações do projeto, os produtores de graviola da Bahia obtinham produtividade de 30 toneladas por hectare. Atualmente, conseguem 40 toneladas na mesma área.

Conforme o pesquisador Raimundo Braga, as anonáceas podem ser produzidas em todo o País e existe demanda para ampliar a produção. “É um mercado ilimitado no País. Os frutos apresentam altíssimo sabor e excelente aceitação”, diz. Como explica o pesquisador, os bons resultados se devem às parcerias e mudanças obtidas por meio do projeto, que já realizou sete cursos, formando 218 técnicos no total. Foram realizados, ainda, quatro seminários e quatro dias de campo, atendendo a 290 produtores e técnicos. Os princípios da produção integrada de anonáceas também chegaram ao público por meio do vídeo do Dia de Campo na TV, programa produzido pela Embrapa que está disponível no Youtube (http://www.youtube.com/watch?v=G_TQFVkpZ48).

A PI Anonáceas também produziu publicações sobre diversos temas de interesse para os produtores de anonáceas. As publicações podem ser baixadas, gratuitamente, na página da Embrapa Agroindústria Tropical na internet (www.cnpat.embrapa.br)

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet