Olhar Agro & Negócios

Domingo, 15 de setembro de 2019

Notícias / Cooperativismo

Coopertradição participa de encontro sobre a logística do transporte de grãos

JOB Comunicação Integrada

23 Abr 2013 - 08:12

Foto: Reprodução - Ilustração

Coopertradição participa de encontro sobre a logística do transporte de grãos
Evento reuniu instituições ligadas ao agronegócio e trouxe a tona diversos problemas quanto ao escoamento da produção. A Coopertradição participou na manhã desta sexta-feira (19), no auditório da Faculdade de Pato Branco (Fadep), do encontro que debateu a problemática encontrada por empresas ligadas ao agronegócio com relação às filas enfrentadas no Porto de Paranaguá. O Sudoeste é um dos maiores produtores de grãos do país e a safra recorde registrada em2012/2013 trouxe a tona diversos problemas quanto ao escoamento da produção.

“Precisamos de alternativas e ações que reflitam positivamente na logística de escoamento da nossa safra. Temos visto ano após ano as dificuldades enfrentadas pelas empresas nos portos. As lavouras têm alcançado produtividades recordes, mas os investimentos em infraestrutura permanecem estáticos”, afirmou o diretor secretário da Coopertradição, Eucir Brocco.

Para o presidente da Associação dos Sindicatos Rurais do Sudoeste do Paraná (Assinepar), Oradi Caldato, os agricultores e setores ligados a agricultura não podem ficar calados. “O campo tem feito a sua parte. Produzido mais, utilizando-se de tecnologias para levar a cidade cada vez mais comida. Em contrapartida, o governo não tem feito a parte dele. Temos máquinas novas no campo, mas estradas da década de 70”, enfatizou.

Caldato fez referência, durante o evento, a estrutura dos portos que hoje não conseguem atender a demanda. “O poder público parou no tempo em muitas áreas. Se somos exportadores de grãos é porque nós agricultores temos nos desdobrado no campo. Infelizmente os portos não tem acompanhado nossa evolução na mesma rapidez. Isso tem se tornado nítido e colocado em cheque nossos compromissos com clientes”.

O evento reuniu prefeitos, autoridades estaduais, lideranças ligadas a instituições agrícolas do estado e agricultores. Ao todo, 22 sindicatos da região foram convidados. Pautas como a malha viária, construção de ferrovias e a legislação trabalhista dos motoristas de caminhões também foram pontuadas durante o evento.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), Ágide Menegette, as exportações do agronegócio no Brasil,em 2012, superaram os US$ 91 bilhões. “O Paraná foi responsável por US$ 13bilhões, ou seja, 14% da balança comercial. É muita coisa para um estado que tem apenas 2,6% do território nacional”. “O último investimento de grande porte do Governo Federal no Porto de Paranaguá aconteceu no tempo do Fernando Henrique Cardoso, há mais de 17 anos”.

Durante o evento, o superintendente do Porto de Paranaguá, Luiz Henrique Dividino, apresentou os desafios encontrados pelo do Porto de Paranaguá os próximos planejamentos. “Temos sofrido com a falta de planejamento de governos anteriores. Isso se reflete diretamente em nosso trabalho hoje em dia. Mesmo assim, estamos buscando alternativas constantes que tragam maior facilidade a quem depende do Porto”.

Nos próximos dias será redigida uma carta com as reivindicações das entidades presentes e posteriormente enviada ao Governo do Estado, Congresso Nacional e ao Governo Federal. “Esperamos uma sensibilização dos governantes e uma atenção especial aos nossos pedidos”, concluiu Caldato.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet