Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Notícias / Tecnologia

Investimento em biotecnologia ajuda a evitar doenças nas abelhas

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA EMATER/RS-ASCAR

17 Jul 2013 - 11:10

A sugestão é do professor e pesquisador da Universidade Federal do Pampa (Unipampa/RS), Andrés Delgado Canedo, um dos palestrantes do Seminário Estadual de Apicultura, realizado de 11 a 13 de julho, em Ijuí.

Na Unipampa, segundo Canedo, está em fase de construção o Instituto de Pesquisa em Biotecnologia Apícola. O projeto, no valor de R$ 180 mil, financiado pelo Governo Federal, será desenvolvido por um grupo de nove professores que, segundo Canedo, será o único grupo de pesquisa no Brasil a atuar com foco em biotecnologia apícola.

Em termos de investimentos na área de biotecnologia apícola, no entanto, os Estados Unidos estão à frente. Anualmente, os norte-americanos investem 40 milhões de dólares em pesquisas que visam manter a saúde das abelhas.

O caso mais grave de enfermidade é o que provoca paralisia na abelha, que a impede de produzir mel. Quando isso ocorre, a abelha enferma é expulsa da colmeia. A rejeição sofrida pelo inseto, confortou Canedo, é aceita com serenidade, pois “para a abelha é mais importante produzir mel do que viver”.

O 17º Seminário Estadual de Apicultura foi promovido pela Confederação Brasileira de Apicultura, Federação Apícola do Rio Grande do Sul, Associação de Apicultores de Ijuí (AAI), Unijuí, Prefeitura de Ijuí, Emater/RS-Ascar e Governo do Estado, com apoio da Agronatur e Sindicato Rural.

Em julho de 2014, a sede do evento será a cidade de Ivoti.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet