Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Notícias / Agricultura

Banco Central prorroga prazo para produtores quitarem débitos com o FCO

Da Redação - Viviane Petroli

19 Jan 2015 - 08:00

Foto: Reprodução/Internet

Banco Central prorroga prazo para produtores quitarem débitos com o FCO
O Banco Central (Bacen) prorrogou para até 30 de dezembro de 2015 o prazo para os produtores em débito com o Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) renegociarem suas dívidas. O adiamento do prazo foi estabelecido no final de 2014 por meio da Resolução 4.387, enquadrando as operações contratadas pelos produtores com risco total ou parcial do fundo.

O prazo final para a renegociação era até 31 de dezembro de 2014. Podem renegociar as dividas aqueles produtores que contrataram o fundo desde a sua criação até o dia 31 de dezembro de 2008 e que até o dia 31 de dezembro de 2012 encontrava-se em situação de inadimplência.

Leia mais:
Produtores possuem até 31 de dezembro para renegociar dívidas com o FCO
Primeiro passo de Layr Mota será um levantamento para identificar a receita da Empaer

Em Mato Grosso a instituição financeira autorizada pelo Banco Central para a realização de procedimentos do FCO é o Banco do Brasil.

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) orienta aos produtores buscarem o Banco do Brasil para solicitar o enquadramento na resolução e o saldo de seu débito a ser renegociado para a quitação. A analista de agricultura da Federação, Karine Machado, ressalta que o produtor que optar pela renegociação terá de pagar 10% do valor do saldo devedor como entrada e o restante poderá parcelar em até 10 anos.

"As parcelas que estão em atraso voltam para a situação de normalidade, sem a incidência de bônus de adimplência é claro, porém com rebate de multa, mora e demais encargos de inadimplência", pontua a analista de agricultura da Famato, Karine Machado.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet