Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Logística

Começa pavimentação da segunda etapa de duplicação da BR-163

De Sinop - Alexandre Alves

19 Jun 2015 - 11:27

Foto: Assessoria Rota do Oeste

Atualmente, são duas frentes de duplicação nos quase 103 quilômetros até a divisa com Mato Grosso do Sul

Atualmente, são duas frentes de duplicação nos quase 103 quilômetros até a divisa com Mato Grosso do Sul

A concessionária Rota do Oeste iniciou a aplicação de pavimento asfáltico na segunda etapa de duplicação da BR-163, na região Sul do Estado, na quarta-feira (17). O trabalho é realizado no quilômetro 74 e marca o aniversário de um ano de obras na rodovia, informa a assessoria.

Atualmente, são duas frentes de duplicação e a meta é concluir a implantação da nova pista nos quase 103 quilômetros até a divisa com Mato Grosso do Sul, no primeiro trimestre de 2016. Uma equipe faz a pavimentação entre os quilômetros 54 e 94, em direção ao terminal de cargas da ALL. A outra também começa no km 54, mas no sentido Sul, até à divisa entre os dois estados.

Leia mais:
Detonação de rochas bloqueia BR-364 nesta sexta-feira
Governo repassa R$ 25 milhões para Sinfra arrumar estradas

Para garantir maior durabilidade do pavimento, a construtora Odebrecht Infraestrutura, parceira na transformação da BR-163, utiliza Concreto Betuminoso Usinado à Quente (CBUQ), que é o mais recomendado para rodovias de tráfego pesado. O material é aplicado em duas camadas e terá 10 centímetros de espessura, com uma durabilidade de cerca de dez anos.

Em junho, a concessionária completou um ano desde o início dos trabalhos de duplicação na BR-163. Aduz a assessoria que, quem não passou pela rodovia desde o início do ano passado, pode se surpreender com as mudanças. “Melhorou 100%. A transformação é visível e percebemos o cuidado da concessionária, tanto na conservação da pista quanto no atendimento a nós que usamos a rodovia. A diferença é grande, principalmente no tempo de viagem. O veículo anda melhor e com muito mais segurança”, afirmou Joilson Campos, o ‘Chicão’, que trabalha como caminhoneiro há mais de 12 anos.

Em apenas 10 meses, a Rota do Oeste entregou os primeiros 22,7 quilômetros de pista duplicada entre Rondonópolis e o terminal da ALL, apresentando o padrão de qualidade que será empregado em todo o trecho com obras sob a responsabilidade da empresa, que vai da divisa com o Mato Grosso do Sul a Rondonópolis; passa pela rodovia do Imigrantes, na região metropolitana de Cuiabá e do trevo do Posto Gil, e de Diamantino até Sinop. Neste momento, o trabalho neste segmento é focado na recuperação definitiva do pavimento já existente. “O objetivo é garantir a mesma qualidade de asfalto em ambos os sentidos da duplicação”, destacou Danilo Ribeiro, diretor da Odebrecht Infraestrutura.

A perspectiva é que até agosto seja concluída a duplicação de 45 quilômetros da BR-163, ou seja, 10% do total a ser duplicado pela concessionária, 450 quilômetros. Essa é a última obrigação a ser cumprida pela Rota do Oeste para que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorize o início do período de arrecadação nas praças de pedágio.

“Temos executado fielmente e dentro do prazo o compromisso de trazer as melhorias palpáveis aos usuários da rodoviária antes que se inicie a cobrança, conforme foi pactuado com o Governo Federal”, destacou Paulo Lins, diretor-geral da Rota do Oeste.

Entre as metas definidas em contrato, foram recuperados todos os 450 km do pavimento existente nas áreas de responsabilidade da Concessionária. Os chamados trabalhos iniciais foram finalizados em março de 2014, e incluem também a roçada das faixas de domínio e a revitalização da sinalização horizontal e vertical. “Este serviço agora é constante e será realizado durante todos os 30 anos de concessão, com o monitoramento de todo o trecho e recuperação imediata do asfalto danificado”, afirmou Lins.

Outra obrigação, cumprida em setembro de 2014, foi a implantação do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). Por meio do telefone 0800 065 0163, quem trafega tem atendimento 24 horas com ambulâncias e UTIs móveis, veículos de inspeção de tráfego, entre outros. Em oito meses, foram mais de 61 mil atendimentos na rodovia.

Paulo Lins garante que o trabalho de duplicação vai ser acelerado. São R$ 2,8 milhões em investimento nos primeiros cinco anos de concessão, prazo final para a entrega de todos os 450 quilômetros duplicados. “Este é apenas o começo das transformações da BR-163, em Mato Grosso. Daqui para frente, muito mais será realizado”, concluiu, por meio da assessoria.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Agnaldo
    20 Jun 2015 às 07:18

    Parabéns !!! Mas só acredito quando eu ver Cuiabá/Rondonópolis toda duplicada.

Sitevip Internet