Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 02 de abril de 2020

Notícias / Política

Companhias não tem prestado o serviço necessário, diz Sedec sobre Metamat e MT Fomento

Da Redação - Viviane Petroli

26 Jan 2015 - 08:00

Foto: Lenine Martins/ Secom-MT

Companhias não tem prestado o serviço necessário, diz Sedec sobre Metamat e MT Fomento
As extinções Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat) e da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S.A (MT Fomento) ainda não são certas, porém constatou-se que as mesmas não estão prestando a sociedade o serviço necessário. A informação é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT). Na semana passada três portarias foram publicadas no Diário Oficial do Estado com a criação de grupos de trabalho para avaliar as três autarquias mato-grossenses.

A possibilidade de extinção das companhias consta no "Contrato dos 100 primeiros dias de Governo". Conforme o secretário da Sedec-MT, Seneri Paludo, neste primeiro momento não se fala no encerramento das atividades destas companhias.

Leia mais
MT Gás e Metamat podem ser extintas; Permanências são avaliadas
Resultados começam a aparecer em pente-fino dos incentivos fiscais

"Isso será apresentado por cada grupo de trabalho criado. O conceito é que precisamos apresentar um novo modelo de serviço ao cliente, ao empresário de Mato Grosso. O que estamos discutindo no momento é o que precisa ser feito. Está muito claro em nossa cabeça o que queremos. O que falta agora é como chegar neste objetivo", declarou o secretário da Sedec-MT em entrevista ao Agro Olhar.

De acordo com Seneri Paludo, o que se entende é que do modo como está hoje "a Metamat não tem prestado à população o serviço necessário". "Então, precisamos fazer alguns ajustes. A mesma coisa com o MT Gás e com o MT Fomento".

Como o Agro Olhar já comentou, cada grupo de trabalho é formado por representantes da Sedec-MT e de cada companhia. Os trabalhos terão 60 dias para serem concluídos.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gilder Gomes
    27 Jan 2015 às 21:27

    A metamat é uma empresa de economia mista regida pela Lei da CLT, tem uma dívida altíssima com o INSS e não produz nada, um verdadeiro cabide de emprego Já passa da hora de ser extinta.

  • Maria Helena
    27 Jan 2015 às 18:49

    Como ficará os servidores concursados dessa autarquia? Serão absorvidos pelo atual governo?

  • val
    27 Jan 2015 às 17:20

    MT Fomento e seu presidente preguiçoso. Não fomenta nada.

  • Sueli
    27 Jan 2015 às 08:31

    Gente! que absurdo o Estado de MT nomeando concursados com o Concurso vencido. Para quem passou no último concurso do Estado vamos ficar de olho e já que assim que tal, também, reivindicar seu direitos, já que eles são iguais para todos? Fique de olho companheiro!

  • Mensalão
    26 Jan 2015 às 19:12

    Nosso Governador poderia começar a cortar todos os comissionados nas duas instituições. Como pode ter indicações politicas que recebem mais que funcionarios de carreira? Por que não vão ao menos na empresa? Por que utilizam os carros da empresa para passear, ir a lagoa de manso, ou viajar com a familia? Isso é desvio do dinheiro publico e todos sabem que isso está acontecendo desde o governo da palma da mão. Acorda Taques, com o ICMS mais alto do pais e a quantidade de impostos a receita do nosso estado é positiva. Só basta exterminar essas ervas daninhas do nosso estado, RIVA, SINVAL, e compania.

  • jobelino jose andrade
    26 Jan 2015 às 19:11

    Extinguir a Metamat será um erro, quem vai perder é o estado de MT. O que precisa ser feito é uma restruturação do órgão, dar liberdade de trabalho para quem realmente faz, acabar com o cabide de emprego que existe lá dentro. Para quem não sabe, Metamat é o único órgão no BRASIL que oferece o curso de lapidação de pedras coradas e preciosas gratuitamente, vem gente de todos os lugares concorrer a uma vaga do cursos. Metamat é referência no estado, lá dentro tem técnicos referência nacional em gemologia. Peço licença em dizer dois nomes que conhecem tudo de gemologia, mapeamento no estado de todas as pedras existentes em nosso solo. Senhor governador, no caso da Metamat por favor repense, quem perderá com essa extinção será o estado de Mato Grosso.

  • MARIA
    26 Jan 2015 às 10:51

    Estrutura cara e desnecessária, prestam pouco serviço! Qualquer outro órgão pode assumir esse trabalho com economia e menos pessoal!

Sitevip Internet