Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 28 de setembro de 2021

Notícias / Emprego

EM 2015

Cuiabá registra mais de 15 mil pedidos de entrada de seguro-desemprego

Da Redação - Viviane Petroli

15 Jan 2016 - 08:00

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Cuiabá registra mais de 15 mil pedidos de entrada de seguro-desemprego
Mais de 15 mil pessoas solicitaram junto ao Sine Municipal de Cuiabá o seguro-desemprego em 2015. Julho (1.759) e agosto (1.804) foram os meses mais procurados pelos cuiabanos para pedir o benefício. As informações são da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá.

Os 15 mil requerimentos correspondem a 2,58% da população de Cuiabá estimada em 580.489 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o ano passado.

Em 2015, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência Social, mais de 8 milhões de trabalhadores deram entrada no seguro-desemprego no Brasil, dos quais 1.925.298 possuíam média salarial tendo o direito de receber a parcela máxima do benefício de R$ 1.385,91. Já 670.801 trabalhadores tiveram direito ao piso do benefício equivalente ao salário mínimo.

Leia mais:
Vendas no comércio em Mato Grosso recuam 10,2% em novembro; no Brasil 7,8%

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Cadeg), ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), revelam que em Cuiabá 5.204 demissões a mais que contratações haviam sido realizadas até novembro. A construção civil (3.591) era o setor com mais desligamentos, seguido do comércio com 1.940 e indústria da transformação com 1.676. No acumulado dos 12 meses o número chegava a 7.684.

Conforme o secretário Municipal de Trabalho, Domingos Sávio, o volume de solicitações de seguro-desemprego em Cuiabá é preocupante. Ele destaca que os números são resultados da falta de qualificação aliada a crise econômica.

Domingos Sávio pontua que o município, por meio do Qualificar Cuiabá, captação de vagas e Pró-Cuiabá, vem reforçando as políticas de geração de emprego.

“Mesmo após a alteração das regras para a solicitação do benefício, muitos acabaram deixando o mercado de trabalho. Para tentar melhorar a situação, iniciamos os cursos de qualificação [cadastro reserva], e só este mês teremos mais de mil pessoas se preparando nas áreas de dicção e oratória, gestão pública, informática, secretariado, recursos humanos e idiomas, como inglês e espanhol”, declara o secretário.

Solicitação

Para solicitar o benefício é preciso que o trabalhador comprove ter trabalhado com carteira assinada por no mínimo 18 meses, no caso daqueles que estão buscando pela primeira vez. Já o trabalhador que solicita pela segunda vez são necessários 12 meses de carteira assinada, enquanto para os que buscam pela terceira vez ou mais nove meses.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet