Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Economia

Passageiros que recebem de 2 a 4 salários mínimos estão entre os que mais viajam de avião em Cuiabá

Da Redação - Wesley Santiago

02 Nov 2014 - 13:08

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Passageiros que recebem de 2 a 4 salários mínimos estão entre os que mais viajam de avião em Cuiabá
As pessoas que recebem de 2 a 4 salários mínimos estão entre os que mais viajam de avião partindo do Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande. Isto foi o que apontou recente o Relatório Geral dos Indicadores de Desempenho Operacional, realizado pela Secretaria de Aviação Civil.

Veja mais:
Prefeito de Jaciara prevê construção de aeroporto para 'fazer bonito' no turismo

A pesquisa mostrou que durante o terceiro trimestre de 2014, 15% dos passageiros que passaram pelo Aeroporto de Cuiabá tinham uma renda de 2 a 4 salários mínimos. Já no segundo trimestre do ano, a porcentagem foi de 21%. O número maior deve-se a realização da Copa do Mundo de 2014, já que o mês de junho compreendeu a primeira fase do torneio, onde os ingressos eram mais baratos.

Além disto, diversas pessoas decidiram aproveitar o barateamento de passagens aéreas para os locais que não recebiam partidas do mundial. Vale lembrar também que a realização da Copa do Mundo antecipou as férias para este período em instituições públicas e algumas privadas.

“Esta havendo um incremento muito positivo das pessoas que continuam viajando. Por mais que a perspectiva ainda seja meio nebulosa para 2015 a procura está muito alta. O quanto antes as obras forem encerradas no nosso aeroporto, melhor será para todos nós do Estado inteiro”, explicou ao Olhar Direto o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de Mato Grosso (Sindetur), Oiran Gutierrez.

Ele ainda fez um pedido para que o próximo governo olhe com atenção a questão do turismo no Estado: “Basta manter o turismo como prioridade, que o crescimento será ainda maior. Uma pena que ficamos órfãos de voos internacionais na capital mato-grossense. Quem sabe o governo que está entrando o faça”.

A pesquisa da Secretaria de Aviação Civil mostrou também que 42% dos passageiros que viajaram no terceiro trimestre de 2014 no terminal cuiabano têm de 26 a 35 anos (no segundo trimestre deste ano a porcentagem era de 39%). Na sequência vêm empatados com 19% as pessoas com idade entre 18 e 25 anos e 36 a 45 anos.

Os dados mostram ainda que 78% dos passageiros viajaram sozinhos neste período. 47 % destes voaram a negócios, enquanto que 38% foram a lazer. Dos que tiveram acompanhantes, 67% foram com uma pessoa e 20% com duas. Além disto, 35% viajaram pela primeira vez do Aeroporto de Cuiabá.

O número de pessoas com renda de até 4 salários mínimos pode aumentar ainda mais em 2015 com o novo Plano de Aviação Regional que será criado pelo Governo Federal. Nele, os voos com origem ou destino em aeroportos regionais do Brasil terão tarifas aeroportuárias e parte de seus custos subsidiados pelo governo. O objetivo é aumentar o acesso da população brasileira ao transporte aéreo e dinamizar ainda mais a economia do interior do país.

O subsidio foi criado pela presidenta Dilma Rousseff, por meio da Medida Provisória nº 652. O benefício estabelecerá isenção de tarifas aeroportuárias para voos que saiam de ou cheguem a aeroportos com até 1 milhão de passageiros por ano. Também será determinada a subvenção a passagens aéreas em voos com origem ou destino em aeroportos regionais. Neste caso, o subsídio será limitado a 60 assentos por voo ou 50% dos assentos ofertados.

Confira os dados do Aeroporto Marechal Rondon:

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Paulo Gomes Borges
    03 Nov 2014 às 08:49

    Nos próximos meses ou dias sua presidennnnnta terá que adotar medidas impopulares que ele mesma rechaçou na campanha, sob pena de ver tudo indo de águas abaixo. Não adianta esperar tirar algo de onde nunca se colocou nada!

  • Tokandira
    02 Nov 2014 às 17:06

    Graças a politica do governo federal (Lula e Dilma) irão continuar viajando, se não, seria só Busão! Né boateiros?

Sitevip Internet