Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Notícias / Logística

Duplicação de 430 quilômetros da BR-163 recebe autorização do Consema

Da Redação - Viviane Petroli

17 Mar 2015 - 08:00

Foto: Rota do Oeste/Odebrecht TransPort

Duplicação de 430 quilômetros da BR-163 recebe autorização do Consema
A duplicação de 430 quilômetros da BR-163, sob responsabilidade da concessionária Rota do Oeste, recebeu nesta segunda-feira (16) aprovação do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema). Nos próximos dias, segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado o licenciamento ambiental.

A Rota do Oeste, como o Agro Olhar já comentou, pertencente à Odebrecht TransPort e detém a concessão de 850 quilômetros que ligam as BR-163, BR-364 e BR-070, entre a divisa com Mato Grosso do Sul e Sinop. Desta extensão 450 quilômetros estão sob sua responsabilidade para duplica, recuperar e restaurar, enquanto os demais 400 quilômetros de obras estão sob execução do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Leia mais:
Empresários de Chapada dos Guimarães apresentam sugestões de melhorias para o turismo de Mato Grosso ao governo
Região Sul de Mato Grosso tem 125Km de asfalto recuperados; norte concluí em março

O Consema é presidido pela secretária de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, e conforme ela a obra é de suma importância para Mato Grosso.

A obra sob responsabilidade da Rota do Oeste possui prazo de cinco anos de conclusão (duplicação), tendo sido iniciada em 2014 no município de Rondonópolis, na região do terminal de cargas da ALL.

A concessão possui prazo de 30 anos e neste período R$ 5,5 bilhões deverão ser investidos, dos quais R$ 2,8 milhões apenas nos cinco primeiros anos.

De acordo com o coordenador de Meio Ambiente da empresa Rota Oeste, Pedro Eli, duas usinas de asfalto foram instaladas para proporcionar agilidade nas obras de duplicação. Uma das usinas está situada no Km 95 e outra no Km 51, ambas na região Sul do Estado.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • JOÃO BOSCO
    18 Mar 2015 às 08:35

    Odebrecht não está na lavajato?

  • Neide Lopes Fernandes
    18 Mar 2015 às 08:30

    Para nos de Sinop, e e sempre sera BR 163.

  • JOAO BOSCO
    17 Mar 2015 às 21:25

    Nos usuários e que vamos pagar pá firma ligado à lavajato

  • JOÃO BOSCO
    17 Mar 2015 às 17:19

    Vem conta para os usuários pagar por muitos anos, essa firma esta citada na falcatrua da Petrobrás

  • Gustavo
    17 Mar 2015 às 16:37

    Ninguém é obrigado a saber o "nome" da rodovia que foi dado por lei! Assim como muitos, eu mesmo a conheço por UM MEIA TRÊS. E que bom que ela vai ser finalmente duplicada. Independente do seu nome, é uma obra de extrema importância para o nosso estado!

  • Luciano Vitor Silva
    17 Mar 2015 às 12:36

    A Rodovia chama-se: Rodovia Senador Jonas Pinheiro, e não BR-163. Lei n.º 12.131/09. Penso que a imprensa deveria assim mencionar essa estrada, em respeito, ao nobre político que muito fez por Mato Grosso, principalmente por esse trecho da rodovia.

Sitevip Internet