Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 01 de abril de 2020

Notícias / Agronegócio

Exportações de Mato Grosso despencam quase 30%; soja em grão cai cerca de 40%

Da Redação - Viviane Petroli

08 Jun 2015 - 11:38

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Exportações de Mato Grosso despencam quase 30%; soja em grão cai cerca de 40%
As exportações de Mato Grosso despencaram 28,51% em 2015, até maio, em relação a 2014. Levantamento do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) mostra um recuo de US$ 7,075 bilhões para U$ 5,058 bilhões. Principal produto exportado na soja em grão (exceto para semeadura) constatou-se um decréscimo de 39,98% nas negociações. No Brasil o chega a 17,06% em cinco meses.

As exportações tanto no Brasil quanto em Mato Grosso vem apresentado queda desde janeiro. O preço das commodities, conforme o MDIC, é o principal fator para o desempenho verificado nos embarques. Em maio de 2015, revela o Ministério, a tonelada da soja valeu em média no Brasil US$ 387, enquanto em 2014 a tonelada embarcada na ocasião valia US$ 508.

Leia mais:
MT é o maior produtor nacional de couro bovino e apenas o 9º na exportação
Mato Grosso registra recorde na exportação de algodão em abril

Entre janeiro e maio US$ 2,673 bilhões de soja em grão foram enviados por Mato Grosso ao exterior. Montante este inferior aos US$ 4,454 bilhões do ano passado. Em bagaço e outros resíduos sólidos extraídos do óleo de soja, segundo item mais exportado pelo Estado, o recuo foi de 3,49% de US$ 734,05 milhões para US$ 708,41 milhões.

O milho foi o terceiro item mais vendido ao exterior por Mato Grosso. A queda nas negociações foi de apenas 0,16% até maio, de US$ 570,28 milhões constatados em 2014 para US$ 569,34 milhões em 2015. No caso da carne bovina desossada congelada a retração nas negociações chega a 23,36%, de US$ 420,55 milhões para US$ 322,29 milhões, segundo o MDIC de um ano para o outro.

Algodão sobe

Ao contrário da soja, do milho e da carne, as exportações de algodão subiram em Mato Grosso 53,22%. A demanda aquecida pela fibra levou as negociações saltarem de US$ 146,60 milhões para US$ 224,63 milhões.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • robin
    08 Jun 2015 às 13:09

    o Celeiro do Brasil esta perdendo o gas

Sitevip Internet