Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Exportações de Mato Grosso para a China caem 27%; país segue principal cliente

Da Redação - Viviane Petroli

22 Set 2015 - 14:12

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Exportações de Mato Grosso para a China caem 27%; país segue principal cliente
As exportações de Mato Grosso para a China estão 27,48% menores em 2015. Somente a soja em grão registrou recuo de 27,6% nos embarques para o país asiático. Os números são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Dos US$ 8,975 bilhões embarcados em produtos por Mato Grosso US$ 3,416 bilhões tiveram a China como destino. O montante negociado é 27,48% menor que os US$ 4,711 bilhões do período em 2014.

Leia mais:
Dólar turismo chega a R$ 4,50 em casas de câmbio em Cuiabá

Dos US$ 3,416 bilhões em produtos negociados com o país asiático, US$ 3,273 bilhões eram soja em grão. Em 2014 haviam sido enviados US$ 4,522 bilhões em soja em grão.

O envio de algodão também apresentou decréscimo de US$ 54,678 milhões para US$ 30,165 milhões.

Contudo, ao contrário da soja e do algodão, as negociações de milho subiram de US$ 1,389 milhões para US$ 2,124 milhões. Já em carne bovina US$ 28,797 milhões. Entre janeiro e agosto de 2014 Mato Grosso não havia embarcado carne bovina para a China.

O decréscimo das compras de commodities mato-grossenses pela China vem de encontro com a retração no crescimento do seu Produto Interno Bruto (PIB), que já era esperado para 2015 por economistas e pelo próprio governo chinês.

Demais países

A Indonésia é o segundo maior cliente hoje de Mato Grosso. O país saltou de US$ 484,5 milhões para US$ 514 milhões. Já os Países Baixos (Holanda) decaiu de US$ 1,137 bilhão para US$ 502,2 milhões, segundo o MDIC.

A Tailândia subiu de US$ 263,8 milhões para US$ 413,5 milhões as aquisições de commodities mato-grossenses. O Irã de US$ 195 milhões para US$ 355,9 milhões.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Fabrício Morais Rosa
    24 Set 2015 às 14:26

    Trata-se de uma análise sem profundidade. O volume cresceu, mas o preço em dólar caiu. Chequem com as empresas...

Sitevip Internet